Concurso vai escolher projetos para centros de convenções de Cabo Frio, Paraty e Nova Friburgo

  • Recursos virão do Banco Interamericano de Desenvolvimento
  • Vencedores receberão R$ 50 mil 
  • Por Paulo Roberto Araújo/ O Globo
    RIO - Com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), três municípios fluminenses — Cabo Frio, Paraty e Nova Friburgo — vão ganhar centros de convenções, que serão construídos com projetos escolhidos através de concurso nacional lançado nesta quarta-feira pela secretaria estadual de Turismo em parceria com o Instituto de Arquitetos do Estado do Rio. As obras fazem parte do Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur), que alavancou o setor no Nordeste do país.
    Os três concursos previstos serão realizados em etapa única, em fase de Estudo Preliminar. A premiação, por município, será de R$ 50 mil para o vencedor (a título de adiantamento do valor do projeto), R$ 25 mil para o segundo colocado e R$ 20 mil para o terceiro. Os valores previstos para os projetos de Cabo Frio, Nova Friburgo e Paraty são de, respectivamente, R$ 1,3 milhão, R$ 1,2 milhão e R$ 1,1 milhão. As inscrições para o concurso vão de até 07 de março de 2014.
    Segundo o secretário estadual de Turismo do Rio de Janeiro, Ronald Ázaro, com a construção dos centros de convenções, os municípios poderão diversificar suas atuações turísticas e investir no segmento de negócios, que hoje é um dos que mais cresce no setor:
    — O objetivo do concurso é criar uma harmonia arquitetônica que fará parte do patrimônio cultural das regiões benefiadas com as obras — explicou.
    Gerente de Turismo do Prodetur, Marcos Pereira disse que o Centro de Convenções de Cabo Frio ficará numa área na Avenida Wilson Mendes:
    — O Centro de Convenções vai atender a toda a Região dos Lagos e ficará na rota entre o Aeroporto Internacional de Cabo Frio e Búzios. O conjunto vai atender o turismo de lazer, de negócios e terá uma área destinada ao turismo náutico, aproveitando o potencial da Lagoa de Araruama, que é ligada ao mar através do Canal Itajuru, que está sendo dragado em toda a sua extensão.
    0