Frase do dia

“O amor é tudo”
(Jesus Cristo)







quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

Feliz Ano Novo! Veja as manchetes dos principais jornais do País desta quarta-feira (1º). Transatlântico chega a Cabo Frio no primeiro dia de 2014. Cidade é considerada um importante destino de cruzeiros no Brasil

Exibindo msc orquestra.jpg
Foto: Luane Ferreira
A secretaria de Turismo de Cabo Frio anuncia para esta quarta-feira (1/1), às 8 horas, na Praia do Forte, mais uma escala da temporada 2013/2014 de transatlânticos, com a chegada do navio MSC Poesia, terceiro da categoria Música, que conta com 1.275 cabines para 3223 hóspedes. O retorno está previsto para às 18 horas. Já no dia 4 de fevereiro, mais um navio da MSC Poesia vai atracar em Cabo Frio. A chegada está prevista para as 8 horas e a saída às 18 horas. 
Em dezembro, a cidade recebeu cruzeiros que movimentaram o comércio, o setor gastronômico e demais serviços, confirmando Cabo Frio como um dos principais destinos turísticos do Brasil e rota dos cruzeiros marítimos de luxo. 
Todos os navios que chegam ao município ficam atracados no cartão postal da Cidade – a Praia do Forte – e envia de 15 em 15 minutos, para o Terminal de Transatlânticos, 80 passageiros que já vislumbram durante o percurso as águas transparentes e as areias claras, marcas registradas das praias de Cabo Frio. 
A segurança é feita em grande estilo por terra e pelo mar pela Guarda Marítima e Ambiental, que oferece todo o apoio no embarque e desembarque dos visitantes, proporcionando-lhes tranquilidade e motivação para conhecer a cidade. 
Uma equipe do Centro de Atendimento ao Turista (CAT), também dá apoio e suporte aos turistas, além de informações sobre os pontos turísticos e setores de  gastronomia e lazer. 
Segundo a secretaria de turismo, cerca de 10 mil turistas devem passar por Cabo Frio vindos dos transatlânticos até fevereiro de 2014, deixando uma receita de meio milhão de reais no município. 
- Temos o papel de fazer a venda do produto Cabo Frio e a recepção dos navios precisa ser além de glamorosa, de qualidade e atenção para que os turistas se encantem com nossa cidade e queiram voltar em maior número – comemorou Milton Roberto, superintendente da secretaria de Turismo.


---------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Tribunais julgam só 50% de crimes contra a administraçãopública

Correio Braziliense

2014 - O ano que não vamos esquecer

Estado de Minas

Se bem planejado, este ano vai dar

Jornal do Commercio

Paz, sucesso, saúde, amor... Chegou 2014!
________________________________________________________________________________________
O Estado de S. Paulo

Manchete: Tribunais julgam só 50% de crimes contra a administração pública
Justiça não cumpre a meta do CNJ para ações sobre administração pública

Apesar da emblemática prisão de envolvidos no escândalo do mensalão, a Justiça teve em 2013 um desempenho mais fraco no julgamento dos crimes contra a administração pública e de ações por improbidade administrativa. Em 2012, os tribunais comunicaram ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) a análise de 35.997 ações. Já em 2013, o ritmo das cortes ficou no patamar de 25.701 julgamentos em todo o País, envolvendo delitos como corrupção, peculato, desvios e fraudes contra o Tesouro. O Judiciário ficou longe de cumprir a Meta 18, do CNJ, que previa até ontem o julgamento de 114.336 processos que haviam sido distribuídos ao STJ, à Justiça Federal e aos Tribunais de Justiça até 31 de dezembro de 2011. O CNJ identifica pelo menos duas causas para o problema. Uma delas é a estrutura precária dos tribunais. A segunda seria a pressão sobre os juizes para avaliar outros processos. (Págs. 1 e Política A4)

Gilberto Martins
Conselheiro do CNJ

“Ou os magistrados não deram importância à Meta 18 ou os tribunais não ofereceram estrutura para os juizes"

STF mantém corte de salário acima do teto no Senado
O Supremo Tribunal Federal (STF) negou mais um pedido feito por servidores do Congresso e do Tribunal de Contas da União para continuarem a receber salário acima do teto definido para o funcionalismo. Ao negar o pedido de liminar, o ministro Dias Toffoli manteve a decisão do TCU que determinou ao Senado o corte das remunerações que superam o limite de R$ 28.059,28, em vigor hoje. (Págs. 1 e Política A5)

Última instância

Negados dois pedidos de liminares, resta aos servidores aguardar o julgamento definitivo pelo STF. (Págs. 1 e A5)

Governo terá pouco espaço para estimular a economia
O governo não terá muito espaço para estimular a economia em 2014. Segundo economistas, essa situação ocorre por vários motivos: a inflação está próxima do teto da meta e o governo já usou artifícios para controlá-la, como segurar o reajuste dos combustíveis. Mudanças na economia dos EUA podem pressionar mais o câmbio e as agências de classificação de risco estão de olho no déficit das contas públicas brasileiras, (Págs. 1 e Economia B1)

Delfim Netto
Ex- ministro da Fazenda

“O Brasil deve crescer em 2014 um pouco mais do que em 2013"

Lei que proíbe som alto em carro parado já está valendo
O prefeito Fernando Haddad regulamentou ontem a lei que proíbe o ‘pancadão’. A partir de agora quem decidir manter o som do carro alto na calçada ou na rua poderá ter o veículo apreendido e levar multa de R$ 1 mil. A punição pode chegar a R$ 4 mil em caso de reincidência. (Págs. 1 e Metrópole A8)
Aumenta o clima de tensão em Israel
O secretário de Estado dos EUA, John Kerry, viaja a Israel para discutir um acordo de paz, em meio à tensão provocada pela anexação do Vale do Jordão. (Págs. 1 e Internacional A6)
Falida, Grécia assume a presidência da UE (Págs. 1 e Economia B3)


Clóveis Panzarini 
Ano novo, impostos velhos

Os tributos federais PIS/Cofins e o IPI podem servir de referência para a reforma do ICMS e para o polimento do sistema tributário. (Págs. 1 e Economia B2)

Notas & Informações
Uma retórica perigosa

A presidente inventou uma estapafúrdia ‘guerra psicológica’ de ‘alguns setores’ contra o governo. (Págs. 1 e A3)

------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense

Manchete: 2014 - O ano que não vamos esquecer
Os próximos 365 dias ficarão na memória do brasileiro. Na política, a segunda etapa do julgamento do mensalão e as possíveis manifestações de rua serão a prévia das eleições, que poderão manter o ciclo do PT no poder ou alçar novos dirigentes ao Palácio do Planalto. Qualquer que seja o novo presidente, herdará desafios imensos na economia, como uma trajetória de inflação alta e baixo crescimento. Antes que se defina tal cenário, no entanto, os olhos do mundo estarão voltados para o esporte: a Copado Mundo será um teste para o país, que ainda engatinha nos quesitos planejamento e infraestrutura. Lá fora, também é tempo de turbulência, sobretudo para o líder da nação mais poderosa do mundo: Barack Obama, que enfrenta os mais baixos índices de popularidade. Em Brasília, a população alimenta a esperança por sonhos particulares, como casar-se, abrir uma empresa ou ganhar uma competição, mas também vive as expectativas coletivas com os grandes eventos. Se Neymar decepcionar, ainda restarão os super-heróis da ficção. Sim, eles serão protagonistas da cultura em 2014. (Págs. 1 e 2, 3, 7, 8, 9,12, 17, 18, Superesportes 2 e Diversão & Arte, capa)
Enem divulgará notas até o próximo sábado (Págs. 1 e 25)


------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas

Manchete: Se bem planejado, este ano vai dar 
Equilibrar renda e gastos é a receita para evitar dívidas e realizar sonhos como casa própria e viagens

Nunca gaste mais do que você ganha. A dica é básica, mas muita gente a esquece, acaba se endividando e comprometendo projetos. O EM publica a partir de hoje série de reportagens com sugestões de especialistas e histórias de pessoas que aproveitam a virada do ano para organizar as finanças e garantir, por exemplo, casa própria, carro novo e viagens ao exterior. A tentação do consumo de bens e serviços é um risco para o consumidor diante da possibilidade de aumento da taxa de juros este ano. O ideal recomendado por economistas é poupar 5% ou 10% do salário todo mês para bancar possíveis imprevistos como desemprego e doenças. E, para escapar de dívidas, é preciso negociar parcelamento, cortar cartão de crédito, cheque especial e gastos supérfluos. (Págs. 1, 9 e 10)

Tributos: IPI da linha branca fica como está 
O governo recuou e vai prorrogar a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) de geladeiras, fogões e lavadoras. O tributo não sobe, como ocorrerá com o de automóveis. A alegação é que ele já havia aumentado. (Págs. 1 e 11)
Anastasia: Saída de secretários inicia enxugamento no governo (Págs. 1 e 2)


Copa e eleições sob sombra de protestos 
O ano começa com a expectativa de novas manifestações nas ruas, como ocorreu em junho, contra os gastos do Mundial e corrupção e por serviços públicos de qualidade. Ativistas e especialistas acreditam em protestos mais intensos que podem até tirar o brilho do torneio de futebol no país e ainda influenciar o resultado das urnas. (Págs. 1, 3 e 4)
------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio

Manchete: Paz, sucesso, saúde, amor... Chegou 2014!
Esta Primeira Página foi feita com especial colaboração de nossos leitores que enviaram, via comuniQ, fotos e mensagens, parte delas publicadas nesta edição, com votos de um Feliz Ano Novo. (Págs. 1 e Cidades 1)
Carro com IPI antigo nos próximos 20 dias
Fim da redução do imposto acabou ontem, mas concessionárias do Recife dizem que estoque pode segurar preços de alguns modelos. (Págs. 1 e Cidades/Economia 4)
Marco Civil da Internet
Empurrado pelo Congresso Nacional, governo diz que o polêmico projeto será prioridade para este ano. (Págs. 1 e 8)
------------------------------------------------------------------------------------
Postar um comentário