Frase do dia

“O amor é tudo”
(Jesus Cristo)







segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Para se exercitar já! Três danças fitness que queimam até 700 calorias

Dos pliês do balé clássico ao gingado de ritmos latinos, a nova mania das academias são as danças. As modalidades são divertidas, queimam até 700 calorias e deixam o corpo superdefinido
AS DANÇAS FITNESS SÃO A NOVA FEBRE DAS ACADEMIAS (Foto: Marcus Graab/Trunk)















A música é aliada inseparável da malhação: além de determinar a intensidade dos exercícios, motiva, tira o foco do esforço e maximiza o rendimento do treino. Estudos recentes da Escola de Medicina de Harvard, nos EUA, mostram que o som tem efeito benéfico durante as atividades físicas, pois também aceleram o metabolismo dos lipídeos e a remoção do ácido lático (responsável pelas dores corporais). “Modalidades ritmadas promovem diferentes estímulos no corpo, que é trabalhado de forma intensa. A mistura de movimentos aeróbicos e anaeróbicos gera rápida queima calórica e fortalecimento muscular”, diz Caroline Pascarelli, professora de Zumba da rede de academias Contours. Com tantos benefícios, academias e estúdios especializados estão fazendo da dança a nova protagonista de suas grades de verão. Se você é do tipo que não abre mão de motivação enquanto derrete os excessos, vai adorar as novidades a seguir:


2 – NA PONTA DO PÉ1 – LA FIESTA
As aulas de Zumba estão no Brasil há aproximadamente três anos, mas só agora a modalidade virou mania nas academias do país. Febre entre as mulheres americanas, tem foco na queima calórica e, claro, na diversão. “As coreografias são realizadas ao som de uma mistura animada de ritmos latinos como salsa, merengue e rumba. A sensação é a de que se está numa grande festa!”, afirma o diretor técnico da rede de academias Bio Ritmo, Saturno de Souza. De acordo com ele, em 60 minutos de aula é possível eliminar de 300 a 500 calorias, dependendo da intensidade com que o aluno faz as sequências. “Os membros inferiores, como quadris e coxas, são os mais trabalhados, mas braços e peitoral também ganham definição”, explica Caroline Pascarelli. Apesar do mix de movimentos, que incluem passadas largas, balanço dos quadris e até alguns giros, a complexidade da aula é baixa.“Quem não tem aptidão para a dança, ou pouca coordenação motora, vai se sentir à vontade, sem qualquer vergonha”, diz Saturno.
O corpo longilíneo das bailarinas pode ser conquistado com a nova versão da dança clássica, o balé fitness. Trata-se de um circuito que mescla passos técnicos, realizados na barra, e exercícios localizados, como abdominais e flexões.“Um dos diferenciais da aula é o som, pois os movimentos são acompanhados ora por músicas clássicas, ora por ritmos bem agitados. O número de repetições, o tempo de isometria (que consiste em manter o corpo imóvel por alguns segundos) e de sustentação muscular são os principais responsáveis pelos resultados rápidos que a modalidade proporciona.“Um treino nunca é igual ao outro, por isso não dá para enjoar”, explica Betina Dantas, professora do Estúdio Anacã Corpo e Movimento e criadora da modalidade. Segundo ela, uma hora de prática pode queimar até 700 calorias. “Em dois meses já é possível observar as mudanças no corpo”, afirma. O pacote de benefícios ainda inclui melhora da postura, flexibilidade, coordenação e agilidade. É importante ter noções básicas de balé para poder praticar. “Precisa saber os nomes das posições básicas da dança, para não ficar perdida no começo”, diz Rafaela Monteiro, professora da academia Ecofit. “Aí, é ter vontade de aprender e usar uma sapatilha, item indispensável”.
3 – DIVA POP
Inspirada nas coreografias exibidas nos clipes de Beyoncé, Britney Spears e outras musas do pop, o Sh’Bam é uma aula que tem como desafio a diversidade de estilos musicais, que vão de flashbacks a sucessos atuais do hip-hop e do rock. Assim como a Zumba, tem foco no condicionamento físico e em passos fáceis de aprender. “A modalidade é indicada tanto para quem já sabe como também para quem quer aprender com facilidade”, diz Robinson Kennedy, professor da Body Systems, empresa que distribui o método no Brasil. A aula é dividida em aquecimento, picos cardiorrespiratórios diferentes e alongamento. “A variedade é ditada pelos objetivos do treinamento do dia. Cada ‘combo’ tem um determinado foco e inovações específicas”, explica Renata Arlant, professora das academias Bodytech. Ela afirma que, além de conseguir eliminar até 500 calorias em 45 minutos, ao trabalhar membros superiores e inferiores, o Sh´bam melhora a coordenação motora, noção de ritmo e movimentação. “A dança pode substituir uma aula de jump, por exemplo, já que os benefícios promovidos pelas duas modalidades são os mesmos”, diz..
http://revistamarieclaire.globo.com/
Postar um comentário