Frase do dia

“O amor é tudo”
(Jesus Cristo)







quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Associação Comercial de Cabo Frio cobra melhorias no serviço da Prolagos


Exibindo DSC02911.JPG 

O presidente da Associação Comercial de Cabo Frio (Acia), Walmir Porto, se reuniu ontem com o presidente da Prolagos, Carlos Roma, e com a diretora executiva, Paula Medina. Na pauta a cobrança de melhorias no abastecimento de água em Cabo Frio e demais cidades da Região dos Lagos, que desde dezembro vem sofrendo com prejuízos, principalmente, aos empresários. No início do mês a Acia chegou a emitir uma nota de repúdio contra a concessionária “pelo péssimo serviço de abastecimento de água prestado à população das cidades de sua área de concessão, levando um verdadeiro caos não somente às famílias como, também, às empresas dos mais diversos segmentos, entre elas o hoteleiro, cujo desabastecimento provocou o cancelamento de diversas reservas, gerando prejuízos incalculáveis, além de manchar o nome de nossa Cabo Frio para todo o Brasil tendo em vista as várias reportagens negativas sobre a falta d’água veiculadas em rede nacional por várias emissoras de televisão”.


Na reunião, que também teve a presença do consultor Ricardo Azevedo e do gestor comercial, Justino Brunelli, Walmir Porto criticou o discurso adotado pela Prolagos na mídia sobre a falta d’água ter atingido, somente, bairros mais altos.
- Não foram só os bairros mais altos: os baixos também ficaram sem água. Tem gente que mora do lado da adutora e ficou sem água. Recebi reclamação de comerciante avisando que ia fechar as portas em sinal de protesto. E a indignação maior é que pra trabalhar, ou gasta-se uma fortuna com caminhão pipa, ou paga-se R$ 290 para a Prolagos, fora o valor da conta. O comércio está revoltado e precisamos de uma solução – cobrou o empresário.
O presidente da Prolagos pediu desculpas pelos transtornos, e lembrou que há anos a região não via um problema de falta d’água como ocorreu este ano.
- Mas foi um problema pontual, gerado pela ruptura de duas adutoras: uma no dia 31 de dezembro, e outro poucos dias depois. Outro problema foi a rede de transmissão que caiu. Temos um problema sério com energia elétrica. Sempre que tem uma queda de luz passamos por uma situação complicada que as pessoas de fora não conseguem imaginar.
A explicação, no entanto, não satisfez o presidente da Acia, que por também ser empresário do ramo de pesca, sabe da importância de ter fornecimento de energia elétrica 24 horas por dia.
- Eu não posso ficar sem luz no frigorífico, por isso investi em geradores e baterias reservas. Se a falta de energia é um problema, a Prolagos tem que se virar e investir num plano B. Se os geradores não são suficientes, usem baterias reservas. Tem que ter um plano B para não depender da Ampla. O que não pode é o consumidor ser penalizado, ficar sem água, e ter que pagar a conta como se nada tivesse acontecido – cobrou Walmir.
Outra crítica apresentada pelo presidente da Acia foi com relação aos vazamentos de água. Ele lembrou que desde setembro vem abrindo registros na Prolagos informando sobre o problema na casa dele, mas só em janeiro a situação foi resolvida.
- Perto do aeroporto também tem um vazamento que já existe há tempos. Então, se falta água, é inadmissível um problema de vazamento não ser resolvido de forma rápida. É um desperdício sem explicação – reclamou.
Ainda durante a reunião, a diretora executiva, Paula Medina, apresentou o plano de operação para o verão 2014, com investimentos em contratações, manutenções e ampliação do sistema para 1.500 litros/segundo.
- Na baixa temporada temos uma população de 400 mil habitantes na região. No verão chegamos a quase 2 milhões na semana do reveillón. E embora nosso contrato diga que temos que abastecer 90% da região, estamos abastecendo 99%. Mesmo assim continuamos investindo – explicou Paula.
Embora reconheça que nos últimos anos o serviço da concessionária tenha melhorado, Walmir Porto reclamou da falta de preparo da Prolagos para lidar com situações que já fazem parte da rotina da região.
- Todo verão a população aumenta, todo verão falta luz. Não é possível que até hoje a concessionária não tenha se preparado para essas situações. É preciso que haja uma resposta mais rápida, porque a população não pode continuar sendo penalizada – reforçou Walmir Porto, que recebeu da concessionária o compromisso de, através da Acia, estreitar o relacionamento com os empresários de Cabo Frio.


Att,

Cristiane Zotich | Assessora de Imprensa
(22) 9 9211-9030 
(22) 7814-2261
88*24936

Sede: Rua Bento José Ribeiro, nº 18, 3º andar - Centro - Cabo Frio
Subsede: Rua Raul Veiga, 409, sala 2 - Centro - Cabo Frio
Email (Administrativo / Financeiro): aciacabofrio@uol.com.br
Telefone: 
(22) 2647-6333 (Administrativo / Financeiro)
(22) 2645-6959 (Certificação Digital Facerj)
Postar um comentário