Bom dia! Confira os destaques dos jornais desta terça-feira, 18 de fevereiro. Juiz publica fotos na praia e diz estar 'deprimido' por ganhar sem trabalhar. Afastado do Tribunal Regional Federal da 1ª Região há mais de 2 anos, Marcelo Antonio Cesca usou a ironia e as mídias sociais para 'protestar' contra a demora no julgamento de seu caso.

Valmar Hupsel Filho e Mariângela Gallucci - O Estado de S. Paulo
São Paulo e Brasília - 'Deprimido' por receber regularmente salário de R$ 22 mil há mais de 2 anos, sem trabalhar, o juiz federal Marcelo Antonio Cesca, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, usou a ironia e as mídias sociais para 'protestar' contra a situação. Nesta semana, Cesca publicou no Facebook fotos em que está na praia com a namorada. "Estou deprimido", escreveu ele na legenda de uma imagem em que aparece de boné e óculos escuros.
Em outra foto, sentado numa cadeira de praia com um drink na mão esquerda, desabafa: "Não é viver no Brasil".
Na legenda de outra foto, tirada no mesmo dia, o magistrado ironiza. "Eu agradeço ao Conselho Nacional de Justiça por estar há 2 anos e 3 meses recebendo salário integral sem trabalhar, por ter 106 dias de férias mais 60 dias pra tirar a partir de 23/03/14, e por comemorar e bebemorar tudo isso numa quinta-feira à tarde do lado de minha namorada de 19 anos!" escreveu o magistrado.
Ele ainda acrescenta, referindo-se à Lei Orgânica da Magistratura Nacional, que rege a atividade de juízes: " Vida longa ao CNJ e à LOMAN!"
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
- Globo: Prefeitura ainda busca saída para o centro
- Extra: Árbitro que não viu o gol do Vasco é ameaçado de morte

FolhaPolíticos ficam de fora de 1ª denúncia da máfia do ISS
Veja a versão digital da Folha

Valor: Conta de luz pode subir 15% com uso de térmicas
image

Estadão: Inquérito da PF apura financiamento da fuga de Pizzolato para Itália

ZeroHoraReajuste de 7,5% a rodoviários afasta risco de nova greve

Estado de MinasReação à violência

CorreioBrazilienseBarbárie e preconceito
Jornal doCommercioMais uma família é destruída pelo ciúme
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
---------------------------------------------------------------------------------
---------------------------------------------------------------------------------


Correio Braziliense

Manchete: Barbárie e preconceito
O Distrito Federai registrou, em menos de 24 horas, três casos brutais de violência, em Sobradinho 2, um lavador de carros de 19 anos morreu espancado com barra de ferro por dois homens. No Eixão Sul, dois rapazes foram agredidos por pelo menos 15 pessoas. A intolerância racial também deixou sua marca: em Santa Maria, uma cobradora de ônibus vítima de racismo foi à delegacia denunciar a agressora, mas o policial de plantão se recusou a fazer a ocorrência.

"Só sei o que aconteceu pelo vídeo"

Yan Filipe Lopes Xavier, 18 anos (foto), fez prova de vestibular para direito. Depois, por volta das 18h, foi brincar num bloco de carnaval no Eixão, na altura da 105 Sul. Ao sair para urinar, ele e um amigo teriam sido confundidos com ladrões de carro e foram atacados. O colega apanhou, mas conseguiu fugir. Yan desmaiou após soco na nuca. Quando acordou, com o rosto ensanguentado, estava numa maca no Hospital de Base. Só soube o que havia acontecido porque uma filmagem da agressão foi parar na internet.

"Ainda estou em choque"

Alvo de xingamentos racistas no local onde trabalha, na sexta-feira, a manicure Tássia dos Anjos se revolta ao saber que a mulher que a atacou está livre. “Ela tem de pagar pelo que fez", pede a jovem de 22 anos.

A agressora, servidora da CEB, é investigada por ter cometido o mesmo crime na empresa.

“Eu fiz a minha parte"

A cobradora de ônibus Claudinei Gomes, 33 anos, foi xingada de ‘‘preta safada” e “negra ordinária’’ por uma passageira. Tirou folga no trabalho para prestar queixa. Na delegacia, sofreu nova agressão. Desta vez, do Estado: o policial, contou ela, disse não ter “tempo para perder com isso”. (Págs. 1 e 19,20,22 e visão do correio 12)

Apesar do caos, Mercosul apoia a Venezuela (Págs. 1 e 15)




Na internet: Juiz afastado recebe salário e ironiza CNJ
Licenciado após surto psicótico, Marcelo Cesca critica a demora do conselho em avaliar seu caso para permitir a volta ao trabalho. Há dois anos, ele recebe R$ 22 mil para ficar em casa. (Págs. 1 e 6)

Copa 2014: Mané Garrincha recebe elogios e o aval da Fifa
Em visita a Brasília, o secretário-geral da entidade, Jérôme Valcke, diz que a arena é uma das melhores do mundo. Já o estádio de Curitiba pode ser eliminado hoje do Mundial. (Págs. 1 e superesportes, capa e 2)
Aprovados no Itamaraty vão ganhar 14,2 mil

------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas

Manchete: Reação à violência 
Governo do estado anuncia reforço de policiamento nas ruas com mais 1,2 mil PMs e criação de uma delegacia virtual, destinada a ocorrências mais simples, para desafogar a Polícia Civil.

As medidas foram divulgadas pelo governador Antonio Anastasia. Dos 1,2 mil PMs, 800 serão transferidos de setores administrativos e destinados a dois novos batalhões. Outros 400 virão da tropa de alunos, que terão aulas práticas em atividades reais. Num segundo momento, mais 400 militares da administração poderão ir para as ruas. O objetivo é reduzir os crimes e aumentar a sensação de segurança da população.

No âmbito da Polícia Civil, a delegacia virtual absorverá os registros menos graves, como extravio de documentos, que representam 24% do total. Além disso, o Departamento de Crimes contra o Patrimônio (Depatri), com 315 policiais especializados em furtos, roubos e sequestros, que hoje só atua em crimes que envolvam mais de 120 salários mínimos (R$ 86,8 mil), terá o piso reduzido para 20 mínimos (R$ 14,4 mil).

Desafio maior

Aumenta o envolvimento de menores em crimes no estado, sobretudo contra o patrimônio.

A participação de adolescentes em roubos cresceu 13,8% entre 2011 e 2013. Em números absolutos, enquanto em 2011 os autores de roubos com menos de 18 anos foram 1.839, em 2013 esse contingente saltou para 2.981, uma alta de 62%. Também aumentou a presença dos jovens no total de ocorrências policiais.

Das 580,3 mil pessoas detidas pela polícia no ano passado, 70,5 mil não tinham chegado à idade adulta, correspondentes a 12,1%. O percentual, considerado alto por especialistas, superou os 11% registrados em 2012. As estatísticas alimentam as discussões sobre a
redução da maioridade penal, já em tramitação no Congresso.(Págs. 1, 17, 18 e o editorial 'maioridade aos 16 anos', na 8)

Morte de cinegrafista: Presos responderão por homicídio doloso
Caio Silva de Souza e Fábio Raposo Barbosa, suspeitos de lançar o rojão que matou Santiago Andrade, foram denunciados no Rio de Janeiro e podem pegar até 30 anos de prisão. Congresso tenta aprovar com urgência lei para regular manifestações. (Págs. 1 e 6 e 7)

Investimentos: Estado lança pacote de obras na área cultural (Págs. 1 e 21)


Pátios cheios de carros zero
A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) informou que, em janeiro, havia mais de 230 mil automóveis nas concessionárias e fábricas do país, inclusive modelos 2013 ainda com IPI reduzido. Segundo vendedores, condições mais duras de financiamento bancário prejudicaram o setor. (Págs. 1 e 13)
------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio

Manchete: Mais uma família é destruída pelo ciúme
Em apenas 38 dias do ano, Estado registra o 30° assassinato de mulher. Sandra Lúcia, professora e militante os feminista, foi morta a facadas pelo companheiro, que não poupou o filho dela, Icauã, de 10 anos. (Págs. 1 e cidades 2)


Bilhões de prejuízo no setor elétrico 
Somente a Chesf teve rombo acima de R$ 500 milhões, o que ampliou o buraco da Eletrobras. (Págs. 1 e cidades/economia 5)

Presidente do Conselho timbu está suspenso
Berillo Junior foi punido por seis meses por não ter repassado R$ 260 mil destinados ao CT nos últimos dois anos. (Págs. 1 e capa dois)

Crime no Rio
MPRJ denunciou à Justiça, ontem, os dois manifestantes que estão presos pela morte do cinegrafista. (Págs. 1 e 6)

Consumidor
Telefonia segue campeã de queixas no Procon e cliente deve conhecer bem seus direitos. (Págs. 1 e cidades/economia 8)


Câmara do Recife aprova transparência
Vereadores disseram sim ao fim do voto secreto para vetos e eleições da mesa. (Págs. 1 e 3)
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete: Reajuste de 7,5% a rodoviários afasta risco de nova greve
Aumento dado pela Justiça terá impacto na tarifa. Empresas optam por não indicar percentual à prefeitura. (Págs. 1 e 26 e 27)


Venezuela: Crise se agrava e manifestações tomam as ruas
Inflação anual de 56,3%, desabastecimento e violência intensificam clima de confronto no país. (Págs. 1 e 4 e 5)
------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico

Manchete: Só chuva em dobro evita racionamento
As chuvas do fim de semana não foram suficientes para conter a queda no nível dos reservatórios das hidrelétricas. De acordo com projeção da Safira Energia, consultoria especializada, é preciso chover o equivalente a 65% da média histórica para o país sair do risco de cortes de fornecimento. Em fevereiro, o volume está em apenas 33%. (Págs. 1, 4 e 5)
Futebol: Times querem pagar dívida em 20 anos
Grandes clubes tentam renegociar débitos de R$ 2 bilhões com o governo federal. A lista inclui as principais equipes do país. Os maiores devedores são Botafogo, Flamengo, Atlético Mineiro, Fluminense e Vasco. (Págs. 1 e 11)
Telecomunicação: Varejo usa satélite para garantir dados
As grandes redes estão contratando serviços para ter canais alternativos de comunicação para ficar menos dependentes das operadoras de telefonia, sobretudo para lojas no interior do país. (Págs. 1, 12 e 13)
Bolsa: Momento de recomprar
A queda das ações já levou 55 companhias a este movimento nos últimos 12 meses. Só este mês, quatro novas recompras foram anunciadas: BM&F Bovespa, Grendene, Saraiva e Helbor. (Págs. 1 e 22)
Rogerio Studart: Rápido crescimento do sistema bancário chinês acende alerta (Págs. 1 e 9)

Octávio Costa: Eduardo Paes vai entrar na história como o prefeito do engarrafamento perfeito (Págs. 1 e 32)

Seca: Estiagem também põe à prova Certificados de Recebíveis Agrícolas (Págs. 1, 20 e 21)

------------------------------------------------------------
EBC Serviços
0