Bom dia! Veja as manchetes dos jornais e revistas deste domingo, 16 de fevereiro. Brasil já vive a crise climática global, definem especialistas. Calor extremo e seca no Sudeste brasileiro. Nevascas e frio intenso na costa leste dos Estados Unidos. Ondas de calor no Alasca e na China em pleno inverno. Enchentes na Inglaterra. Temperaturas escaldantes e incêndios florestais por toda a Austrália. Tudo isso acontecendo ao mesmo tempo; e não é por acaso, segundo os meteorologistas.

seca
Secas e tempestantes devem aumentar nos próximos anos
 em todo o mundo
"Todos esses eventos estão conectados dentro de um sistema climático global", disse ao Estado a pesquisadora Maria Assunção da Silva Dias, do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG) da Universidade de São Paulo. Um sistema que, segundo ela - e a esmagadora maioria dos cientistas - está sendo alterado pelo acúmulo de gases do efeito estufa lançados na atmosfera pelo homem nos últimos 150 anos.
Treze dos 14 anos mais quentes já registrados pelo homem ocorreram nos últimos 14 anos, com a exceção de 1998. O ano passado foi o sexto mais quente. E o clima de 2014 parece ter começado fora dos trilhos também, com eventos extremos de temperatura e precipitação - para mais ou para menos - espalhados por todos os continentes.
O foco dessas perturbações atuais, segundo Assunção, está do outro lado do mundo. Mais especificamente no norte da Austrália e no sul da Indonésia, onde está chovendo muito, e na região central do Oceano Pacífico, onde está chovendo pouco.
Isso altera os padrões das correntes de jato (ventos fortes de altitude) nos dois hemisférios; o que altera os padrões de chuva típicos desta época, tornando o tempo extremamente estável e persistente em regiões de latitudes mais altas. O clima parece que "estacionou" nessas regiões, intensificando todos os efeitos. Um cenário que demonstra claramente como as mudanças climáticas são um problema global, que afetará todos os países, independentemente de sua posição geográfica ou situação econômica, dizem os especialistas.
Os modelos globais de previsão climática variam bastante entre si, mas todos preveem um aumento na ocorrência de eventos climáticos extremos nas próximas décadas, por causa do aquecimento global. "Os extremos vão ficar mais intensos e ocorrer com mais frequência", resume Assunção.
Ligação. O que está acontecendo agora, portanto, é exatamente o que os cientistas do clima preveem que começará a ocorrer com mais frequência daqui para a frente. Estabelecer uma relação direta de causa e efeito entre o aquecimento global e um evento climático qualquer, porém, é extremamente difícil.
"Sempre que há algum fenômeno extremo em curso as pessoas perguntam se isso tem a ver com o aquecimento global, mas essa é uma pergunta muito difícil de responder", explica o meteorologista Marcelo Seluchi, coordenador-geral de pesquisa e desenvolvimento do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.
A resposta, segundo ele, depende de um análise estatística do comportamento do clima ao longo de várias décadas, para ter certeza de que se trata de uma mudança sistemática e não apenas de flutuação pontual. "Mesmo dez anos é pouco tempo", avalia Seluchi, com a ressalva de que não é possível esperar por essa certeza para começar a agir, pois já será tarde demais para reverter o processo. O economista Nicholas Stern coloca os fatos de forma contundente. "A mudança climática está aqui, agora", diz o título de um artigo escrito por ele, manchete do jornal britânico The Guardian, anteontem, com uma foto do Rio Tâmisa transbordando sobre Londres. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.


----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Jornal do Commercio 
Recifense gosta é de rua

Folha de S.Paulo
Veja a versão digital da Folha
Custo extra com energia será pago por consumidor

O Globo

Golpes contra idosos crescem em todo país

Extra/Rio

Além de van e gatonet, milícias agora controlam cestas básicas

Correio Braziliense

Um país em busca do sorriso perdido

O Estado de S.Paulo
Barbosa diz que deixa o Supremo antes dos 70, mas descarta candidatura

Estado de Minas

A farra da verba indenizatória

Zero Hora

Aliciamento em protestos é investigado na Capital


REVISTAS

Carta Capital

O Brasil de Sheherazade a D. Yvonne

Veja

Os segredos de Sininho

IstoÉ

A tentação radical

Época

Basta!


Correio Braziliense

Manchete:Um país em busca do sorriso perdido
O Brasil é o segundo mercado mundial de implantes dentários, perdendo apenas para os Estados Unidos. Em 2013, os brasileiros fizeram 2 milhões de procedimentos. Apesar da procura, não se pode dizer que a saúde bucal é uma prioridade: 85% da população não vai ao dentista regularmente. (Páginas 1 e 15)
Lentidão até a segurança para a Copa está atrasada
Das 13 unidades de inteligência que vão interligar o policiamento durante os jogos, 10 estão com as obras pela metade. (PÁGINAS 1, 2 e 3)
------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas

Manchete:A Farra Da Verba Indenizatória
Saiba como vereadores de BH torram recursos extras de R$ 15 mil/mês por gabinete
Destinada a custear despesas de manutenção do mandato, como transporte, alimentação e material de escritório, a verba indenizatória é alvo constante de denúncias e processos judiciais por uso indevido. Análise da prestação de contas feita pelo Estado de Minas aponta claros indícios de abusos e desvio do dinheiro. São notas fiscais seriadas de um mesmo estabelecimento, de empresas que não existem ou funcionam em residências, e até de firma de construção contratada para fornecer lanches. Há uma gráfica que recebeu R$ 783 mil e, segundo o funcionário, não tem maquinário e pertence ao assessor de um suplente de vereador. Já os gastos de um parlamentar com um bufê dariam para ele e seus 18 funcionários comerem 159 salgados por dia nos últimos 12 meses.

R$6mi
Total de gastos entre janeiro de 2013 e o mês passado
fotolegenda:Restaurante ao qual parlamentar diz ter pago R$ 8.760 em seis meses, o que daria para 834 refeições (PÁGINAS 1, 3 E 4)

O emergente desdentado
Melhoria de renda turbina um mercado milionário de implantes dentários

Aos 28 anos, o brasileiro já perdeu em média cinco dentes (fora os sisos) e, aos 50, mais da metade. Mas, com a ascensão das classes C e D, o país dos banguelas tornou-se o segundo do planeta na venda de implantes. Foram 1,9 milhão de dentes implantados no ano passado, ao custo de R$400 milhões. A valorização da estética e a queda no preço do procedimento, hoje cinco vezes menor que há duas décadas, fazem com que o mercado cresça 15% ao ano. E vai continuar, pois 85% da população não vão ao dentista regularmente e, desse total, 32% só o fazem quando sentem dor. Outros 11,7% nunca colocaram os pés em um consultório odontológico. (PÁGINAS 1, 12 e 13)

Futuro Seis de cada 10 jovens vão ter aposentadoria carente
Estudo alerta que 60% dos jovens brasileiros que estão entrando no mercado de trabalho chegarão à aposentadoria sem ter gerado economia suficiente para uma velhice com boa qualidade de vida.(Páginas 1, 14 e 15)
COPA 2014 Centros de inteligência a passo lento
Os Centros Integrados de Comando e Controle (CICCs), que vão coordenar e interligar as ações de segurança nas cidades sede, estão atrasados. Das 13 unidades previstas, 10 ainda estão praticamente pela metade. O ritmo lento compromete o já contestado trabalho de inteligência para conter a violência nas manifestações. (Páginas 1 e 2)
BRT estreia precariamente
Prefeito Marcio Lacerda faz viagem inaugural da fase de testes, sem passageiros, com estações inacabadas e corredores ainda em obras. (Páginas 1, 24 e 25) 
------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio

Manchete:Recifense gosta é de rua
Pesquisa do Instituto Maurício de Nassau mostra preferência de 82% dos foliões. E 55,3% cobram mais segurança. Hoje tem Virgens em Olinda e show de Nena Queiroga com Ivete, Lenine, Elba e outros convidados. Quem enviar fotos ao JC pode ganhar acesso ao camarote Skol/TV Jornal. Veja ainda histórias de carnavalescos.Página 1 e cidades 4 e 5, economia 4, caderno C8, arrecifes 1,4 a 6)
Sertanejo se apega a São José
Depois de três anos de estiagem severa, agricultores reforçam a fé de que se chover em 19 de março, dia do santo, o ano será bom de chuvas. Volume total de água dos reservatórios da região está em 14,6%. (Páginas 1 e economia 7)
Manifestações tornam eleição diferenciada
Na efervescência dos atos de rua. campanha será diferente das demais e candidatos evitam tomar posição. (Páginas 1, 6 e 8)
Jornalistas vulneráveis no trabalho
Além da morte de Santiago, 118 profissionais de imprensa foram agredidos nos protestos, desde junho de 2013. (Páginas 1 e 14)
------------------------------------------------------------------------------------
Veja

Manchete: Os segredos de Sininho
A militante Elisa Quadros, protetora dos blacks blocs, é a chave para descobrir quem financia, arma e treina os vândalos. (Pág. 1)
Petrobras: O escândalo da propina no navio-plataforma (Pág. 1)


Barbosa e o STF: "Acho que chegou a hora de sair" (Pág. 1)


Servidão: Vivian Pérez é agente de Fidel e policia os médicos cubanos no Brasil (Pág. 1)


------------------------------------------------------------------------------------
Época

Manchete: Basta!
...de violência nas manifestações de rua
...de ataques contra jornalistas
...de leniência com os criminosos
...de truculência policial
...de anonimato e intolerância nas redes sociais
...de políticos que incitam baderneiros

“Não permitiremos atos de vandalismo e violência”
diz a Época o ministro José Eduardo Cardozo (Pág. 1)

------------------------------------------------------------------------------------
ISTOÉ

Manchete: A tentação radical
A violência dos black blocs faz uma vítima fatal e coloca o País diante de um desafio inadiável: conter e punir os vândalos sem abrir mão das liberdades democráticas.

Como chegamos a esse ponto
O despreparo da polícia para identificar os extremistas
Por que o Brasil não precisa de leis de exceção.
Fotolegenda:Assassinato o cinegrafista Santiago Andrade, da Rede Bandeirantes,é atingido por um morteiro durante manifestação no Rio de Janeiro (Pág. 1)

Exclusivo: Como os trens da corrupção transformaram o metrô paulista em um caos (Pág. 1)


------------------------------------------------------------------------------------
ISTOÉ Dinheiro

Manchete: Os novos negócios de Michael Klein
Dono de um patrimônio estimado e mais de R$ 8 bilhões, o herdeiro da Casas Bahia deixa a presidência do Conselho da Via Varejo com R$ 1 bilhão para investir em outros empreendimentos e companhias. Ele contou seus planos à dinheiro. (Pág. 1)

"Gosto de brincar de banco imobiliário na vida real"
Michael Klein, um dos maiores proprietários de imóveis do país, também aposta em táxi aéreo

BNDES: Banco muda o foco e hoje empresta mais para estatais e governos estaduais (Pág. 1)


------------------------------------------------------------------------------------
Carta Capital

Manchete: O Brasil de Sheherazade a D. Yvonne
Olho por olho VS cidadania.
Ódio VS Solidariedade.
Privilégio VS Igualdade. (Pág. 1)

Mino Carta
No Brasil, qual o significado da palavra barbárie? (Pág. 1)
Valerioduto
O PSDB tenta isolar Azeredo, mentor do "mensalão" tucano. (Pág. 1)
Igreja
Os católicos são menos conservadores do que se imagina. (Pág. 1)
------------------------------------------------------------------------------------
EXAME

Manchete: Todo poder ao consumidor
Os smartphones estão transformando – para melhor – a maneira como fazemos nossas compras. Conheça o consumo do século 21. (Pág. 1)
Entrevista
Alexandre Tombini, do Banco Central: “Precisamos de novos motores na economia”. (Pág. 1)
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete: Aliciamento em protestos é investigado na Capital
Oitenta e seis inquéritos de quatro delegacias apontam suspeita de que grupos radicais arregimentaram delinquentes para depredar e saquear durante manifestações. (Págs. 1, 4 e 5)
A madrinha do Beira-Rio
Como, quando e por quem Dilma foi acionada para forçar a Andrade Gutierrez a reformar o estádio do Inter e garantir a Copa na Capital. (Págs. 1 e Esportes)
------------------------------------------------------------------------------------
EBC Serviços
0