Por falta de papel, 17 jornais reduzem quantidade de páginas na Venezuela

O Instituto Imprensa e Sociedade (Ipys, na sigla em espanhol) informou, nesta quarta-feira (5/2), que 17 jornais venezuelanos reduziram o número de suas páginas, quase pela metade, por conta da falta de papel no país.

Crédito:Divulgação
Crise na importação de papel faz jornais diminuírem conteúdo para continuar circulando
Segundo o portal Analítica.com, os problemas na distribuição de papel já foram registrados em nove estados da Venezuela. Dados da ONG indicaram que, em 30 de janeiro, 14 jornais chegaram às bancas com menos páginas para tentar se manter em circulação, e duas revistas apresentaram uma redução considerável na quantidade de informação oferecida aos leitores.


Carlos Eduardo Carmona, presidente do jornal mais antigo da Venezuela, o El Impulso, ameaçado de parar de circular, disse ao portal que mantém a esperança de que o governo venezuelano libere os dólares para a importação de papel em breve.
do Portal Imnprensa
0