Frase do dia

“O amor é tudo”
(Jesus Cristo)







segunda-feira, 17 de março de 2014

Bom dia! veja as manchetes dos jornais desta segunda-feira, 17 de março. Quiosques da Prainha, em Arraial do Cabo serão demolidos hoje.

Demolições atendem determinação do MP em todo litoral brasileiro.
Orla da Prainha passará por obras de revitalização.
Do G1 Região dos Lagos
Movimento da Prainha, em Arraial do Cabo, nesta sexta-feira (Foto: Joanne Zainotte / Arquivo pessoal)Orla da Prainha durante o verão e finais de semana
(Foto: Joanne Zainotte / Arquivo pessoal)
Estão previstas para começar nesta segunda-feira (17) as demolições dos 31 quiosques na orla da Prainha, em Arraial do Cabo, na Região dos Lagos do Rio. Na última sexta-feira (14), o prefeito da cidade se reuniu com quiosqueiros para explicar porque os espaços serão demolidos. A ação faz parte do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) determinado pelo Ministério Público que está sendo aplicado no litoral brasileiro. 

As demolições também integram o projeto de revitalização da orla. De acordo com o projeto, que tem como objetivo restaurar a restinga nativa na área da casuarina, os novos quiosques serão apoiados por deques para que a vegetação possa ser restaurada e a construção deve alterar o mínimo possível da área.
Não serão mais permitidas mesas e cadeiras na faixa de areia, todas terão que ficar no calçadão e deques. Os ambulantes continuarão trabalhando na praia, sendo fiscalizados pela Postura, mas os estandes vão ser retirados. A quadra de vôlei será mantida. Para os pescadores serão reservadas seis salas para guardar os apetrechos de pesca, e uma cozinha para poder processar o mexilhão. Além disso, os pescadores terão sua atividade revitalizada e uma área isolada na areia para guardar as embarcações.
Além dos proprietários dos quiosques, também estiveram presentes os Secretários Municipais de Ordem Pública, Marcelo Adriano, de Obras e Urbanização, Adiel Almeida, de Ambiente, Gontram de Carvalho, de Comunicação, Edmilson Félix. Compareceram ainda o promotor do município, Aguinaldo Cappe e o chefe do Departamento de Postura e Fiscalização, Álvaro dos Santos.



---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Renato Aragão teve infarto agudo, diz boletim

Renato Aragão, de 79 anos, teve um infarto agudo do miocárdio, segundo o boletim médico divulgado pelo Hospital Barra D’Or, na tarde deste domingo. Ainda de acordo com o informe, o humorista foi submetido uma uma angioplastia e permanece internado na Unidade Coronariana. O boletim não fala sobre previsão de alta.Renato, o eterno Didi Mocó no programa “Os trapalhões”, passou mal em casa neste sábado, na manhã seguinte à festa de aniversário de 15 anos de sua filha Lívian Aragão. Ele chegou numa maca ao Barra D’Or, cercado de seguranças e acompanhado da mulher, Lílian. Na ocasião, a família não quis dar informações sobre o estado de saúde do humorista.Leia a íntegra da nota do Barra D’Or:“O paciente Antônio Renato Aragão deu entrada no Hospital Barra D'Or ontem, 15.03.2014, por volta de 12h40, com quadro de infarto agudo do miocárdio. Foi submetido à angioplastia, sendo internado na Unidade Coronariana, onde permanece até a presente data. Neste momento, o paciente encontra-se estável hemodinamicamente.”

Aluguel de casa para Mundial custa até R$ 390 mil/mês

Não se trata de preço de hospedagem em hotel cinco estrelas nem de spa de luxo, muito menos de resort, mas o valor cobrado por moradores dispostos a deixar suas casas, nas 12 cidades-sede da Copa, em troca de um dinheiro extra, é de alto padrão. O Mundial, que será realizado entre 12 de junho e 13 de julho, aqueceu o mercado paralelo com valores abusivos, e até proibitivos. Em São Paulo, onde a abertura será na Arena Corinthians, o aluguel mensal de uma casa em Itaquera vai de R$ 20 mil a R$ 390 mil. Pelo País, os exemplos se repetem.A corretora de imóveis Iracema Pereira da Silva, de 53 anos, colocou sua própria casa para alugar. O imóvel, que fica na Rua das Boas Noites, a 3,4 km ou 40 minutos do Itaquerão, tem quatro quartos e vai custar R$120 mil por 40 dias. O valor corresponde a um ano inteiro de trabalho com comissões.Se não tivesse na temporada de Copa, ela alugaria o imóvel por R$ 3 mil ou R$ 3,5 mil, diz. 

Crédito deve registrar menor alta desde 2003

O crédito total que os brasileiros usam para comprar carro, casa e outros bens, além de financiamentos no cartão de crédito, no cheque especial e do crédito para uso pessoal, deve registrar neste ano a menor taxa de expansão desde 2003. A pisada no freio no ritmo de oferta de financiamentos sinalizada pelos bancos públicos, o encarecimento do crédito e o menor avanço na renda do trabalhador reforçam a perspectiva de desaceleração no volume de empréstimos.Para 2014, o saldo da carteira de recursos destinados às compras das pessoas físicas, incluindo recursos livres e direcionados, deve atingir R$ 1,4 trilhão, com crescimento de 7,8%, descontada a inflação do período, nas contas da Tendências Consultoria Integrada. Se a projeção se confirmar, este será o quarto ano consecutivo de desaceleração do ritmo de crescimento do crédito a pessoas físicas. 

Ultraleve cai em aeroclube; piloto escapa sem ferimentos

Um ultraleve colidiu na pista de pouso do aeroclube, por volta das 17h deste domingo. O piloto, cujo nome não foi revelado, saiu ileso. "Na hora do pouso, provavelmente por problemas técnicos, a roda do freio esquerdo travou e fez com que o ultraleve fizesse uma curva acentuada à esquerda e batesse a ponta da asa no solo. Houve um princípio de incêndio, mas chamamos os bombeiros. Foi um incidente, não é comum esse tipo de situação", explica o diretor social do aeroclube, Edimar Filho.Segundo o diretor, o piloto era experiente e o ultraleve novo. "Já deve ter uns seis anos que pilota, às vezes viaja para a Bahia de ultraleve e o equipamento dele devia ter no máximo uns dois anos", detalha.O aeroclube de Brasília existe há mais de 20 anos e conta com aproximadamente 110 ultraleves, além de duas escolas renomadas. 

Atividade econômica cresce no começo de 2014, nota BC

A economia brasileira começou 2014 ganhando tração pela métrica do Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), que subiu 1,26% em janeiro, na comparação com um mês antes, na série com ajuste sazonal. O BC revisou o dado de dezembro de 2013, de queda de 1,35% para retração de 1,40% ante novembro, no dado dessazonalizado.A variação mensal ficou acima da projeção média feita pelas 19 consultorias e instituições consultadas pelo Valor Data. A média dos prognósticos sugeria avanço de 1% em janeiro, perante o mês anterior. O intervalo de projeções variava entre alta de 0,4% e de 1,8%.Sobre janeiro do ano passado, o IBC-Br aponta alta de 0,93% na série sem ajuste (alta de 1,01% com ajuste). Em 12 meses, o avanço é de 2,29% (ou 2,47% com ajuste).

Grande BH registra 10 homicídios neste domingo

O domingo foi violento na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Até as 21h foram registradas 10 mortes na capital e em cidades vizinhas. Em duas ocasiões a Polícia Militar registrou duplo homicídios. Com exceção de um caso, todas as outras mortes foram ocasionadas por disparos de armas de fogo.Das dez, quatro mortes aconteceram em Belo Horizonte. A última delas foi registrada no Bairro Vista Alegre, na região Oeste. Cláudio Roberto dos Santos, de 38 anos, foi baleado diversas vezes por armas de calibre .40 e 38 nas mãos, cabeça e ombros. De acordo com a Polícia Militar, a vítima já tinha passagem por tráfico de drogas.Ainda na capital, dois homens foram encontrados baleados dentro de uma casa na Rua Nossa Senhora da Consolação, no Bairro Ouro Minas, região Nordeste. 

TSE lança a campanha #vempraurna

Inspirado nas manifestações de junho de 2013, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) lançará três campanhas publicitárias com o selo #VEMPRAURNA – o seu voto vale o Brasil inteiro. O objetivo é convocar os jovens de 16 e 17 anos a realizarem o alistamento eleitoral não obrigatório até o dia 7 de maio. A iniciativa é parte da campanha Jovem Eleitor e distribuirá os produtos publicitários nas rádios, emissoras de televisão e mídias digitais. Outras duas campanhas – Biometria e a Mulher na Política – também serão lançadas ainda no primeiro semestre.Ainda em fase de confecção, a campanha será veiculada entre março e 7 de maio, quando se encerra o prazo legal para alistamento eleitoral, mudança de domicílio eleitoral e inscrição em seções com acessibilidade para portadores de necessidades especiais. 

Cpers orienta alunos a não comparecer às escolas


A tradicional oposição entre governo do Estado e Cpers/Sindicato fica, mais uma vez, evidente. Na paralisação que ocorrerá de segunda a quarta-feira, a Secretaria da Educação orienta estudantes a comparecer às aulas, enquanto o representante da categoria diz o contrário.Em assembleia-geral em Porto Alegre, na sexta-feira passada, foi aprovada a adesão dos docentes estaduais na greve nacional, liderada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), filiada à Central Única dos Trabalhadores (CUT). O carro-chefe das reivindicações é o cumprimento da lei do piso do magistério como vencimento básico.O Cpers, que espera grande participação, também discute outras pautas, como criação do piso para funcionários de escola, defesa dos planos de carreira e manutenção do índice de reajuste do piso de acordo com o custo-aluno.

Preços no Rio já sofrem alta sob efeito da Copa

Faltando 90 dias para o início da Copa do Mundo, junta-se à expectativa da enxurrada de turistas que deve desembarcar no país a preocupação do impacto negativo nos preços, pressionando o Índice Nacional de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA), que nos 12 meses encerrados em fevereiro, acumulou 5,68%. Passagens aéreas e diárias de hotéis devem sofrer os maiores aumentos, segundo o economista André Braz, professor do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (bre/FGV). Mas há quem já esteja sentindo no bolso os efeitos de viver no centro do mundo futebolístico neste ano.Advogado da Eletrobras, Arielton Dias dos Santos viaja constantemente a trabalho, especialmente para as capitais onde haverá jogos. 

Cidade das Artes tem verba de R$ 28 milhões por ano

O investimento milionário na construção da Cidade das Artes (antiga Cidade da Música) dificilmente vai retornar aos cofres públicos. Aberto no ano passado para a população, o monumento que custou R$ 500 milhões está com a arrecadação no vermelho. O dinheiro que veio da bilheteria e dos patrocínios, em 2013, cerca de R$ 2,3 milhões, está muito aquém do que a luxuosa casa de espetáculos precisa para pagar suas despesas.“Isso aqui nunca vai dar lucro”, sentencia o ex-Secretário Municipal de Cultura e responsável pelo megacentro, Emílio Kalil. Mas este não é o único problema que bate à porta do complexo cultural. A estrutura não foi planejada para ficar próxima ao mar, e a maresia se tornou um inimigo diário. Assim como os detalhes da arquitetura. Alguns vidros são tão altos que se tornam impossíveis de serem limpos. Um trabalho que dependeria da contratação de alpinistas.

Confira quem ainda pode pedir a revisão pelo teto

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) terminou de pagar, em 2013, os atrasados da revisão pelo teto. Porém, segundo advogados, ainda há segurados com direito à revisão que ficaram fora da lista do INSS.Tem direito quem deixou de receber uma aposentadoria maior porque ela ultrapassava o teto quando o benefício foi concedido ou quando foi revisado.Em 1998 e em 2003, a Previdência aumentou os valores do teto, mas quem já tinha se aposentado e teve sua média salarial limitada foi prejudicado.Hoje, para receber a revisão, o caminho é ir à Justiça, alertam os especialistas.

Viúvo: ‘Arrastaram o corpo dela como se fosse um saco’

Alexandre Fernandes da Silva, de 41 anos, viúvo de Cláudia Ferreira da Silva, de 38 anos, morta na comunidade de Congonha, em Madureira, na Zona Norte o Rio, durante operação policial na manhã de domingo, reclama da postura dos policiais:- Arrastaram o corpo da minha mulher como se ela fosse um saco. A perna dela ficou toda em carne viva. Não podiam ter feito isso com ela - diz, abalado.Ele estava no seu trabalho de vigia, no Mercadão de Madureira, quando ficou sabendo que a esposa havia sido baleada:- Ela era trabalhadora, não bandida. Não sei por que fizeram isso com ela.A filha de Cláudia, Thaís Silva, de 18 anos, estava em casa e escutou a ação:- Quando sai, minha mãe já estava jogada no chão, ensanguentada. Perguntei para os policiais o porque de eles terem atirado na minha mãe. Eles não falaram nada.
Postar um comentário