Frase do dia

“O amor é tudo”
(Jesus Cristo)







quarta-feira, 5 de março de 2014

Delegados folgam no carnaval e pessoas tem dificuldade para fazer B.O

Reportagem constatou a falta de estrutura e delegados nos distritos policiais.
Ausência dos titulares das delegacias prejudica as investigações.

DO G1 PI
PI TV 2ª Edição fez uma vistoria em algumas delegacias de Teresina nesta quarta-feira (5) e constatou a falta de estrutura e delegados nos distritos policiais. De acordo com o Sindicato dos Policiais Civis (Sinpolpi), a ausência dos titulares das delegacias prejudica as investigações, já que os agentes precisam aguardar as orientações dos delegados para conduzirem os trabalhos. Além disso, a equipe de reportagem mostrou a dificuldade de uma pessoa para registar um boletim de ocorrência. 


Acompanhados de membros do Sindicato a equipe de reportagem iniciou a vistoria pelo 6º distrito policial. No local havia dois policiais que estavam escalados para trabalhar, mas apenas um estava do distrito no momento da reportagem. Segundo o agente, que não quis se identificar, seu companheiro de trabalho havia saído para o almoço.

Também foi constatado no 6º DP que não há geladeira e o fogão está quebrado. O vice-presidente do sindicato Wagner Leite denunciou que o telefone da delegacia apenas recebe ligações. “Se acontecer alguma coisa e precisarmos ligar para alguém para pedir ajudar, não temos condições de entrar em contato porque a linha telefônica daqui apenas recebe as ligações. Quando precisamos ligar usamos o celular pessoal”, afirmou.

O Sindicato denuncia ainda que durante o plantão de carnaval, os delegados não trabalharam e que devem retornar ao serviço somente nesta quinta-feira (6).

Já no 2º Distrito Policial, localizado no bairro Primavera, na Zona Norte de Teresina, há 12 dias apenas um agente toma de conta da delegacia. Isso porque na escala de plantão havia dois policiais, mas um precisou fazer a guarda de um homem que foi autuado em flagrante, mas afirmou que estaria com princípio de infarto e precisou ser encaminhado para o Hospital de Urgência de Teresina.  

O 2º Distrito Policial fica instalado na mesma região onde aconteceram os desfiles das escolas de samba e dos blocos alternativos em Teresina. Durante a festa, muitas pessoas foram roubadas e tentaram registrar um boletim de ocorrência. E conforme, diretor do Sinplopi, Constatino Júnior, as vítimas não conseguiram fazer o B.O.

Uma pessoa que não quis se identificar revelou que ao retornar de uma viagem durante o carnaval tentou registrar um boletim de ocorrência no distrito e não conseguiu porque a impressora não estava funcionando, além disso, a pessoa responsável por fazer o B.O não estava na delegacia. “Eu consegui identificar os suspeitos com ajuda da Polícia Militar. Agora é triste ver uma pessoa sofrendo por perder seus pertences e não conseguir fazer um B.O e não ter uma investigação. Não dá para ficar de braços abertos. A polícia precisa ser mais ágil”, lamentou.
O delegado geral, James Guerra, informou que a falta de policiais aconteceu por causa do deslocamento de civis para o interior. Ele disse que 25 agentes serão nomeados e negou que o telefone esteja cortado. Sobre a impressora não emitir o B.O, James Guerra disse que deve ter sido algo momentâneo.
Postar um comentário