Frase do dia

“O amor é tudo”
(Jesus Cristo)







sábado, 8 de março de 2014

Garis fazem contra proposta para terminar greve no Rio de Janeiro

Gustavo Maia
Do UOL, no Rio de Janeiro
  • Gustavo Maia/UOL
    O comando da greve dos garis no Rio de Janeiro e representantes da Comlurb (Companhia Municipal de Limpeza Urbana) estão reunidos neste sábado (8) no TRT-RJ (Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro) para discutir o fim da greve
    O comando da greve dos garis no Rio de Janeiro e representantes da Comlurb (Companhia Municipal de Limpeza Urbana) estão reunidos neste sábado (8) no TRT-RJ (Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro) para discutir o fim da greve
Os integrantes da comissão dos garis e a Prefeitura do Rio de Janeiro estão mais próximos de um acordo para terminar a greve, ainda neste sábado (8). Em assembleia formada por aproximadamente 200 trabalhadores em frente ao TRT-RJ (Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro), a categoria não aceitou a nova proposta de R$ 1.050 oferecidos pela prefeitura, mas se dispôs a colocar fim à paralisação se o salário-base for elevado para R$ 1.100. A contra proposta inclui ainda tíquete alimentação diário de R$ 20.
Ainda que não tenha sido aceita, a proposta da Prefeitura do Rio de Janeiro representou um grande avanço nas negociações. Na reunião realizada no TRT, no centro da cidade, o chefe da Casa Civil, Pedro Paulo Teixeira, havia dito que não seria possível pagar o salário-base de R$ 1.200 pedido pelos garis. Dos R$ 874 que a prefeitura se dispunha a pagar anteriormente, a proposta subiu para R$ 900 na primeira parte da audiência. Após sugestão do desembargador Carlos Alberto Drummond, do TRT, de que fosse feita uma trégua e que as negociações fossem retomadas em um mês, as conversas levaram a uma nova oferta de R$ 1.050 e tíquete alimentação de R$ 16, em lugar dos R$ 12.
Ampliar

Comunidade Rio das Pedras, no Rio, tem 'praça de lixo'26 fotos

18 / 26
8.mar.2014 - Em Rio das Pedras, zona oeste do Rio de Janeiro, o lixo se amontoa nas ruas da comunidade carioca. A greve dos garis chegou ao oitavo dia neste sábado (8)Leia mais Guillermo Giansanti/UOL
O chefe da Casa Civil da Prefeitura do Rio de Janeiro, Pedro Paulo Teixeira, havia afirmado que nenhum trabalhador que tivesse participado da greve seria demitido, se os garis aceitassem terminar ainda neste sábado a greve.
Célio Vianna, um dos líderes dos garis, classificou as negociações como um "grande avanço".
Chuvas de março
Durante a primeira parte da reunião entre representantes dos garis e da prefeitura, o desembargador Carlos Alberto Drummond propôs uma trégua. "Parece-me impossível que haja uma solução imediata satisfatória para os dois lados", afirmou. A proposta do TRT é que a greve fosse suspensa imediatamente e que as duas partes voltassem a se reunir no prazo de um mês.
Segundo Drummond, o objetivo de antecipar a audiência conciliatória levou em conta sua preocupação de que a situação sanitária possa se agravar nos próximos dias, com a paralisação dos serviços de coleta de lixo. "Estou preocupado com uma possível catástrofe causada pelas chuvas de março e o acúmulo de lixo nas ruas", afirmou.
"Peço que todos nós reflitamos sobre a nossa responsabilidade porque a situação pode se agravar", completou o desembargador.
Ampliar

Internautas fazem campanha em apoio à greve dos garis do Rio 16 fotos

2 / 16
7.mar.2014 - Funcionários da Faculdade de Educação da USP (Universidade de São Paulo) divulgam foto com mensagens de apoio à greve dos garis do Rio de Janeiro. Internautas de todo o país estão se manifestando, nas redes sociais, em apoio à paralisação Leia mais Reprodução/Facebook
Postar um comentário