Turismo atrai recursos estrangeiros para o país

Equipe promove encontros internacionais com o objetivo de captar investimentos para a rede hoteleira
O Ministério do Turismo está empenhado em aproximar investidores estrangeiros de empresários do turismo brasileiro. Na semana passada, a pasta participou de encontros em Berlim e Londres para divulgar oportunidades do setor hoteleiro e compartilhar informações com vistas a incentivar um maior interesse de investimento no país.


“Atrair o investidor para que ele construa ou invista em projeto hoteleiro no Brasil, por exemplo, é um bom caminho para que mais turistas estrangeiros visitem nosso país”, diz o diretor do Departamento de Financiamento e Promoção de Investimentos no Turismo do Ministério, Jean Marcel Fernandes.
Essa ação do MTur não é isolada. Desde o ano passado, o Ministério do Turismo tem participado de feiras e organizado encontros com investidores nos Estados Unidos, Noruega, Finlândia e Rússia para divulgar o país. 
Como resultado, uma grande cadeia hoteleira norte-americana negocia abrir unidades no Brasil e projetos de investidores suecos em dois resorts no Nordeste, paralisadas há anos, foram retomados graças a ações do Ministério do Turismo.
Embora o Brasil desfrute de imagem positiva junto à comunidade empresarial estrangeira, as oportunidades de investimento no setor turístico brasileiro ainda são pouco conhecidas. Daí a importância de incentivar a intensificação de relações econômico-comerciais com outros países. “Nosso papel é estreitar contatos entre investidores estrangeiros e apontar oportunidades de investimento no Brasil”, afirma o coordenador-geral de Investimentos do Ministério do Turismo, Rodrigo Marques.
Uma das atribuições do MTur é atrair investimentos para o Brasil. Nas apresentações feitas em eventos internacionais, os representantes do Ministério compartilham informações sobre ações de qualificação profissional, como o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego, o Pronatec, e a redução do custo de energia elétrica para hotéis brasileiros, parte das desonerações da cadeia produtiva do setor turístico.
0