Frase do dia

“O amor é tudo”
(Jesus Cristo)







quarta-feira, 16 de abril de 2014

Após xingar jornalista, sindicato do DF vai acionar Jair Bolsonaro no Conselho de Ética

Christh Lopes*
O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal vai entrar com uma ação junto ao Conselho de Ética da Câmara dos Deputados para questionar o comportamento do deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) com a repórter Manuela Borges da RedeTV!. Segundo o coordenador geral da entidade, Jonas Valente, o congressista não apresenta uma postura “compatível com o que é necessário para uma atividade parlamentar”. 

Crédito:Agência Brasil
Sindicato quer apuração de agressão verbal de Bolsonaro a jornalista

Para viabilizar a representação, a instituição foi procurada por três congressistas que se prontificaram a auxiliar o sindicato — os deputados Amauri Teixeira (PT-BA), Chico Alencar (PSOL-RJ) e Jean Wyllys (PSOL-SP). Contudo, a procura por apoio continuará em pauta. “Sabemos que há parlamentares que discordaram fortemente da forma como o deputado Jair Bolsonaro se comportou e vamos procurá-los”. 

A medida foi motivada após o descontrole de Bolsonaro ao responder uma questão sobre o golpe de 1964. “Você é uma idiota. Você aprendeu onde isso aí? Você é uma analfabeta! Não atrapalhe seus colegas, você está censurada!”, declarou o político brasileiro. Em contrapartida, o dirigente ressalta que esse não é o primeiro caso em que o deputado age de forma desrespeitosa com profissionais de imprensa.

“A representação vai mostrar que ele não pode continuar tratando os jornalistas da forma que bem entende. Havia jornalistas tentando garantir a liberdade que a imprensa em promover o debate público sobre um tema importante e o parlamentar não só se negou, como agrediu verbalmente a jornalista e tentou intimidá-la para que ela não pudesse exercer sua liberdade de realizar a atividade jornalística naquele momento”, ressaltou o executivo.

Entretanto, Valente ressaltou que a medida, que deve ser apresentada na próxima quarta-feira (16/4), se refere fundamentalmente para atuar neste caso. “O que nós pretendemos é levar o caso ao Conselho de Ética, chamar por meio de parlamentares e partidos, pois consideramos que a postura do parlamentar com a jornalista foi totalmente equivocada, extremamente desrespeitosa”. 

Coordenador geral do sindicato, Jonas Valente destaca que a providência tomada “mostra como as entidades sindicais dos jornalistas estão atentas e vão reagir toda vez que uma autoridade desrespeitar um profissional no exercício da atividade jornalística”.
* Com supervisão de Vanessa Gonçalves
Assista aos vídeos:





Postar um comentário