Frase do dia

“O amor é tudo”
(Jesus Cristo)







sexta-feira, 16 de maio de 2014

Balanças rodoviárias começam a funcionar no 2º Distrito de Cabo Frio. Objetivo é dar precisão no abastecimento de caminhões. Investimento foi de R$ 200 mil.

Do G1 Região dos Lagos
balança rodoviária tamoios cabo frio (Foto: Divulgação)Balanças rodoviárias começaram a funcionar no Distrito de Tamoios (Foto: Divulgação)
As balanças rodoviárias colocadas para controlar a passagem de caminhões que transportam minério começaram a funcionar esta semana no 2º Distrito de Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio. Segundo as mineradoras que atuam na região, o investimento foi de R$ 200 mil. O objetivo é dar precisão no abastecimento de caminhões, garantindo maior controle na carga transportada, reduzindo desperdícios, dando maior segurança aos motoristas e diminuindo o dano às estradas.


"Com esta iniciativa, queremos propor ao Estado que exija de todos os mineradores que implantem as balanças para dar maior controle ao serviço prestado e garantir o recolhimento correto de impostos. Essa medida facilita ainda o controle da carga pelos meios fiscalizadores", afirma o presidente da Associação Mineralagos, responsável pela implantação dos equipamentos, Júnior Camacho.
As balanças, que já estão em funcionamento, permitem o controle exato sobre o peso das cargas transportadas, garantindo a estabilização dos veículos. O trabalho era feito por técnicos em segurança, mas agora conta com controle automatizado sob a fiscalização dos técnicos. Todos os caminhões são abastecidos respeitando as regras estabelecidas pela legislação.
balança rodoviária tamoios cabo frio (Foto: Divulgação)Agora o controle é automatizado (Foto: Divulgação)
Antes de serem carregados os caminhões passam pela balança, que gera um bilhete com o nome do motorista, placa, a empresa responsável e a carga máxima para o tipo do veículo. Após o abastecimento, o caminhão é pesado novamente e a nota fiscal da carga só é emitida pelo sistema se o peso estiver dentro do permitido. Em caso de excesso, os motoristas são orientados a retirar a areia excedente para passar por nova pesagem.
"Queremos ser um exemplo para as outras mineradoras do Estado. O processo de transição do sistema não é fácil, mas o resultado está sendo muito satisfatório", completou o presidente da Associação Mineralagos, lembrando que os clientes das mineradoras também tiveram que se adequar ao novo sistema automatizado.
Para otimizar o trabalho e reduzir custos, algumas empresas investiram ainda na implantação de balanças digitais nas escavadeiras que abastecem os caminhões, permitindo que os veículos cheguem na pesagem final respeitando a capacidade permitida, evitando que os caminhões tenham que retornar para retirar o material excedente, ganhando mais agilidade no processo final.
Segundo a Associação Mineralagos, a extração mineral no Distrito de Tamoios é responsável pela maior arrecadação de ICMS na região e gera cerca de três mil empregos diretos e indiretos.
Postar um comentário