Prefeito de Cabo Frio, RJ, pede ajuda ao Estado para combater violência

Em uma semana, cinco pessoas foram mortas em bairros da cidade.
Prefeito se reuniu com comandante da PM para encontrar soluções.
Do G1 Região dos Lagos
O prefeito de Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, Alair Corrêa, divulgou ontem (9) que se reuniu há cerca de 20 dias com Sérgio Cabral para pedir ajuda no combate à violência na cidade: ''Pedi a Cabral reforço do estado em homens e equipamentos", contou o prefeito.
"Pela primeira vez, temos em nossa cidade um comandante que está permanentemente nas ruas combatendo a violência'', disse Alair Corrêa sobre o comandante do 25º BPM, tenente-coronel Ruy França. 



A onda de violência em Cabo Frio começou no domingo (4), com a morte de duas mulheres que foram baleadas e tiveram os corpos queimados no bairro Jacaré. Segundo a polícia, elas teriam envolvimento com uma facção rival à que controla o tráfico no local.
O prefeito disse ainda que informou ao então governador do estado que os bandidos estão fugindo do Rio e se instalando na cidade de Cabo Frio, onde provocam o aumento da violência na disputa por venda de drogas. Alair destacou que está no quarto mandato e que nunca presenciou situação parecida com os atuais registros de violência na cidade.

Na segunda-feira (5), um grupo armado entrou no Jacaré pela mata no morro atrás do bairro e iniciou um confronto. Criminosos revidaram, e um dos tiros atingiu a cabeça de Herald Peterson Siqueira, de 31 anos, que morreu na hora, e outro feriu uma mulher de 29 anos na perna, que já teve alta.

A Polícia Militar, então, reforçou o patrulhamento no bairro e fez várias operações. Na manhã de terça-feira (6), o comandante do 25º BPM disse que havia sido identificado um suspeito de ter participado do tiroteio. Várias operações foram feitas durante a terça, mas ninguém foi preso. Durante a tarde, em clima de muita comoção, o corpo de Herald foi enterrado no cemitério Santa Izabel, no bairro Portinho. À noite, um ato na Praça Porto Rocha fez homenagem a Herald e pediu paz.
Na madrugada de quinta-feira (8), um intenso tiroteio no Jacaré terminou com a morte de um traficante conhecido como "Perneta". Como resposta, traficantes foram durante a manhã até a comunidade do Valão, no Jardim Esperança, e dispararam contra dois homens. Um deles morreu e o outro sobreviveu.
0