Frase do dia

“O amor é tudo”
(Jesus Cristo)







terça-feira, 27 de maio de 2014

Turismo doméstico cresce no Brasil

Mais de dois terços dos brasileiros que planejam viajar nos próximos seis meses preferem destinos dentro do País do que no Exterior. É o que mostram recentes pesquisas feitas pela FGV - Fundação Getulio Vargas a pedido do Ministério do Turismo. Para especialistas da área, o resultado é reflexo do aumento na qualidade dos serviços e da comodidade.

A última pesquisa de intenção de viagem do Ministério do Turismo, feita em abril, mostrou que 26,3% dos brasileiros pretendem viajar nos próximos seis meses. Desses, 69,6% declararam preferir destinos domésticos do que conhecer outros países - quase 3% a mais que no mesmo mês do ano passado. Com 49,3%, o Nordeste do País é o principal roteiro, contra 16,5% do Sudeste, 14,1% do Sul, 11,1% do Centro-Oeste e 9% da região Norte.

Segundo especialistas do setor de turismo, vários fatores influenciam a preferência por destinos locais. Em primeiro lugar, está a comodidade de se falar a mesma língua e usar a mesma moeda. Outro fator favorável a esse cenário é o alto investimento em qualidade que boa parte dos empreendimentos turísticos têm feito. As próprias agências de viagem também passaram a oferecer serviços personalizados de consultoria, indicando ao consumidor quais os destinos com a melhor relação custo-benefício de acordo com o seu orçamento.

E boa parte desses turistas deve ser absorvida por resorts. Edmar Bull, vice-presidente da ABAV – Associação brasileira das Agências de Viagens afirmou que há uma crescente demanda turística e corporativa potencial no setor para os próximos anos. “Há opções qualificadas que atendem aos mais variados orçamentos. Os apelos motivacionais do consumo variam de acordo com o perfil dos viajantes. A infraestrutura instalada nos resorts para acolher adequadamente eventos constitui, por exemplo, um fator de fundamental importância para o mercado de viagens corporativas”, diz.
O Timeshare, que consiste na aquisição de semanas de um apartamento, também conhecido como sistema de férias compartilhadas, também tem contribuído para este crescimento. É possível viajar gastando, em média, 40% menos, além de ser uma opção que também deve contribuir bastante com a tendência dos brasileiros visitarem mais a própria casa, inclusive os resorts.
http://www.revistahoteis.com.br/
Postar um comentário