Frase do dia

“O amor é tudo”
(Jesus Cristo)







sexta-feira, 27 de junho de 2014

Copa do Mundo movimenta o Aeroporto Internacional de Cabo Frio. Aeronaves de seleções pousaram em Cabo Frio


Copa do Mundo movimenta o Aeroporto Internacional de Cabo Frio

NICIA CARVALHO - Folha dos Lagos
Desde que a Copa do Mundo começou, há 15 dias, o Aeroporto Internacional de Cabo Frio vive um período de movimentação fora do usual. Sem vagas nos aeroportos do Rio de Janeiro, o terminal foi o espaço escolhido para estacionamento de aviões de seleções e jatos executivos. As aeronaves das seleções da Holanda, Inglaterra, Chile e Bélgica tiveram passagem pela cidade. Até agora cerca de 60 jatos já pousaram nas pistas cabofrienses, a maioria com procedência dos Estados Unidos. Mas também já aterrissaram aeronaves chilenas, argentinas, uruguaias e francesas, segundo o aeroporto.
– Estamos recebendo uma média diária de cinco jatos executivos por dia . A estimativa é de que no fim de semana da final (12 e 13 de julho) deverão ser quase 50 jatos executivos e 10 aeronaves de grande porte – diz Kleber Meira, diretor-geral da Libra Aeroportos, empresa que administra o terminal de Cabo Frio.


Segundo ele, só no feriado de Corpus Christi, na semana passada, o aeroporto recebeu dois Boeings 767, um Airbus A-340 da Air Tahiti  e dois Boeings 737,  da Principal.  Além das seleções, alguns turistas também aproveitam a Copa para visitar cidades da região como Armação dos Búzios e Cabo Frio.
– São pessoas que aproveitam para passar o fim de semana em Cabo Frio e Búzios e também de passageiros que estão no Rio. Mas as aeronaves têm que ficar estacionadas no aeroporto por falta de espaço nos terminais do Rio – contou.
Operações – Atualmente, o Aeroporto de Cabo Frio opera três voos semanais para Belo Horizonte e Campinas. A localização privilegiada fez com que se transformasse em um ponto de conexão para a indústria do petróleo.
O espaço atende às plataformas de petróleo na Bacia de Campos e de Macaé, operação que envolve voos diários de helicópteros. Por estar localizado em uma cidade de grande apelo turístico, o fluxo na alta temporada sofre aumento no tráfego aéreo. Em janeiro foram 60 voos comerciais, com movimento de  60 a 100 passageiros por dia. Em 2013, foram 230 mil passageiros transportados.  Além do transporte de passageiros, o local recebe também três voos cargueiros semanais: um vindo da Europa,  que sai de Amsterdã, e outros dois de Miami.
– Com isso, Viracopos, em Campinas, deixou de ser a única opção do importador fluminense para recebimento de cargas da Europa. É ganho de eficiência logística e de arrecadação para o estado do Rio – contou o diretor Kleber Mei
Postar um comentário