Frase do dia

“O amor é tudo”
(Jesus Cristo)







quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Oito anos da Lei Maria da Penha motiva campanha em Cabo Frio. DEAM faz treinamento de servidores públicos do município. Objetivo é melhorar o atendimento a mulheres vítimas de agressão.

Do G1 Região dos Lagos
Nesta quinta-feira (7), a lei Maria da Penha, responsável por punir com mais rigor os casos de violência contra a mulher, completa oito anos. Em Cabo Frio, Região dos Lagos do Rio de Janeiro, a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM) lançou, na manhã de quarta-feira (6), a campanha de enfrentamento à violência doméstica vivida por mulheres da região.



A campanha, que começou às 10h no auditório da 126ª DP e contou com a presença de representantes de diferentes áreas de serviços públicos da cidade, tem como objetivo capacitar servidores públicos do município para melhor atender, acolher e compreender mulheres vítimas de agressão e incentivá-las a denunciar.
"A ideia do projeto é quebrar o silêncio. Muitas vezes recebemos, nas secretarias do município, famílias em que as mulheres sofrem agressão, mas se omitem, por muitas questões. Precisamos ter paciência com estes casos, mas incentivar a denúncia. Agressão contra mulher é crime”, reforça a delegada titular da DEAM, Cláudia Faissal.
De acordo com pesquisas realizadas nacionalmente, os principais fatores que levam as mulheres a não formalizarem uma denúncia contra companheiros são o medo de uma nova agressão, pena dos filhos e dependência financeira.
A DEAM foi criada em setembro do ano passado para dar celeridade a resolução de casos de agressão que, atualmente, são solucionados em torno de 30 a 40 dias. Além de Cabo Frio, a delegacia também atende mulheres das cidades de São Pedro da aldeia, Arraial do Cabo e Búzios.
De janeiro a julho de 2014, foram 678 registros de ocorrências, sendo que 574 já foram concluídos e encaminhados ao Ministério Público. Somente no mês de julho foram 127 inquéritos concluídos também encaminhados ao MP. Entre as denúncias estão ameaça, agressão corporal e crimes de honra (injúria, calúnia e difamação).
Centro Especializado de Atendimento à mulher
A CEAM é um centro de atendimento à mulher que passa por situações de violência doméstica ou qualquer tipo de situação de risco. O centro possui psicólogos, assistentes sociais e advogados que prestam serviço para mulheres que procuram o centro ou são indicadas por alguém. São em média, 70 atendimentos por mês. Lá, elas são orientadas e encaminhadas para os serviços que necessitam naquele momento. O atendimento é gratuito e o centro é ligado a prefeitura e a delegacia da mulher.
Postar um comentário