Lençóis do Peró: mais uma atração na região dos Lagos


A Região dos Lagos terá no próximo verão um novo atrativo turístico: os Lençóis do Peró. O anúncio foi feito pelo secretário municipal de Turismo de Cabo Frio, Paulo Cotias, após uma visita técnica a uma área inexplorada das Dunas do Peró, com acesso pela Estrada do Guriri (RJ-102) ou pela praia. A região, que precisa ser sinalizada, possui vários ecossistemas, lagoa, vegetação nativa de restinga e trilhas de nível moderado.
Os Lençóis do Peró atraíram a atenção do secretário depois da postagem das fotografias do guia Henrique Nascimento, que possui autorização do INEA para promover o ecoturismo nas áreas de conservação da região dos Lagos. As dunas estão na Área de Proteção Ambiental (APA) do Pau-Brasil e próximas ao local onde seria construído o Club  Med.
- A exploração turística deste local, após consulta ao INEA, é para já. É um espaço excelente para o ecoturismo e para o lazer das famílias. Com as outras ações programadas com foco no projeto Bandeira Azul, a nossa intenção é transformar o Peró num polo indutor de turismo na região dos Lagos, com um mix de atrativos, anunciou Cotias.

Henrique Nascimento disse que fez as fotografias depois que foi ver uma baleia que encalhou no meio da praia do Peró, onde acabou sendo enterrada.
- Na volta, resolvi entrar nas dunas e fiz as fotografias de locais que considero fantásticos para o ecoturismo e que ainda não são explorados. É preciso que se faça o manejo e que as visitas sejam feitas com guias autorizados pelo INEA, alertou.

O biólogo Octávio Menezes, dos Amigos do Peró, que participou da visita técnica, disse que, em votação nas redes sociais, foi escolhido o nome Lençóis do Peró para identificar o local, que fica em frente ao Condomínio dos Pássaros e lembra os Lençóis Maranhenses.
- O local é um ecossistema rico em vegetação, fauna e beleza natural. Precisa de serviços de manejo, como a supressão de exóticas casuarinas, em boa quantidade nas proximidades das dunas. Bom também se estabelecer horários para a visitação, principalmente em dia de sol forte, após a sinalização. Também é necessário um estudo mais aprofundado da lagoa e do riacho que se forma com sua água. A beleza natural é incrível, elogiou o biólogo.

Comentários