Frase do dia

“O amor é tudo”
(Jesus Cristo)







Dicas




Exercícios aeróbicos aumentam o hipocampo, melhorando a memória dos adultos mais velhos
Muitos estudos associam exercícios físicos a uma melhor saúde cerebral em idades mais avançadas. Agora, um novo experimento revela mais sobre como a atividade aeróbica pode ajudar a fortalecer o cérebro ao reforçar o hipocampo.

Conforme envelhecemos, partes do cérebro tendem a encolher – mesmo na ausência de doenças neurocognitivas como demência ou Alzheimer. A nova pesquisa mostra que pelo menos algumas partes do cérebro podem ser poupadas da atrofia – e até fortalecidas – por meio de atividade física em quantidades relativamente modestas em uma idade mais avançada. As descobertas foram publicadas online no dia 31 de janeiro no Proceedings of the National Academy of Sciences e podem ter implicações na prevenção da deterioração da memória no segmento da população mais velha nos Estados Unidos, que não para de crescer.

O grupo de pesquisadores descobriu que adultos com idade entre 55 e 80 anos que caminharam por 40 minutos três vezes por semana durante um ano, aumentaram o volume do seu hipocampo, a região do cérebro ligada à memória e raciocínio espacial. Os adultos mais velhos designados para uma rotina de alongamentos não apresentaram nenhum aumento do hipocampo.

Os 120 adultos recrutados para o estudo, anteriormente sedentários, ainda não apresentavam demência diagnosticável, mas estavam sofrendo a redução típica do hipocampo associada à idade, conforme ressonâncias magnéticas feitas antes do estudo. “Consideramos que a atrofia do hipocampo em idade mais avançada é quase inevitável”, afirmou Kirk Erickson, um professor de psicologia da University of Pittsburgh e co-autor do novo estudo. “Mas agora demonstramos que mesmo exercício moderado por um ano pode aumentar o tamanho dessa estrutura”.

O crescimento do hipocampo foi modesto, sendo de 2,12% no hipocampo esquerdo e de 1,97% no hipocampo direito, o que efetivamente, em termos de volume, faz o relógio voltar um ou dois anos no tempo. O grupo que apenas fez alongamentos, por outro lado, continuou experimentando a redução em linha com as perdas esperadas associadas à idade, perdendo em média 1,40% e 1,43% do volume dos hipocampos esquerdo e direito, respectivamente.

Quando submetidos a um teste de memória espacial computadorizado, tanto os sujeitos do grupo de caminhada quanto do alongamento melhoraram. Mas aqueles que estavam em melhor forma no início do estudo – e, portanto, também tendiam a ter um hipocampo maior – se saíram melhor nos testes de memória, sugerindo que “o maior volume do hipocampo após a interferência dos exercícios deveria se traduzir em melhor funcionamento da memória” observaram os pesquisadores responsáveis pelo novo trabalho. E eles de fato descobriram que, para aqueles no grupo da caminhada, o crescimento no hipocampo esteve relacionado a melhores pontuações no teste de memória.
Apesar de descobertas quase diárias a respeito da impressionante plasticidade do cérebro, especialmente sua habilidade de mudar para compensar áreas danificadas, as novas descobertas mostram que, mesmo em idade relativamente avançada, “o cérebro nessa etapa permanece modificável” – mesmo em áreas estruturais chave, afirmou Erickson.

Além do aumento do tamanho do hipocampo, o grupo que fez exercícios aeróbicos também tendeu a ter um nível maior do Fator Neurotrófico Derivado do Cérebro [brain-derived neurotrophic factor] (BDNF), um composto que é associado a um maior hipocampo e melhor memória. Os pesquisadores não observaram nenhuma mudança no tálamo ou no núcleo caudado, duas outras partes do cérebro que estão ligadas ao senso espacial e a memória, respectivamente. Como somente o hipocampo pareceu ser afetado pela rotina de exercícios aeróbicos, os pesquisadores concluíram que a atividade pode agir especificamente em certas vias moleculares para estimular “proliferação celular ou ramificação de dendritos”, eles escreveram.

Os resultados do estudo deveriam ajudar a desenvolver um entendimento mais profundo dos exatos mecanismos biológicos que estão em jogo. As descobertas também sustentam a ideia de que, embora estar em melhor forma desde o início tenha ligação com uma melhor memória, “começar uma rotina de exercícios mais tarde na vida não é inútil, tanto para melhorar a cognição quanto para aumentar o volume do cérebro”, os pesquisadores concluíram. E embora o alongamento possa ser bom para a flexibilidade física e tranqüilidade, os exercícios aeróbicos parecem ser o melhor para a agilidade mental.


­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­____________________________________________________________________________________

Hormônios, chatices e chateações

Por Marli Gonçalves*
Tem uns assuntos que são bem chatinhos, e a gente evita a todo custo até lembrar-se deles, quanto mais comentar ou tocar neles. Entre alguns, o de pensar e avaliar nossas próprias limitações, o que acontece no nosso organismo, ou admitir dores, fraquezas, cansaços e idiossincrasias, inclusive sexuais. Cobrar amigos também é um porre, igual aguentá-los quando eles estão de porre. A lista é enorme. E dependem de nossas descargas hormonais do dia. Descobri o culpado pelos males do mundo: os hormônios. 

Prato do dia: hormônios efervescentes à Provençal. Oferta do dia: hormônios equilibrados, com baixas calorias e irritações. Na sobremesa, altas taxas de compreensão e, de quebra, um livrinho iogue qualquer, com exercícios para manter a cabeça no lugar quando o que se quer mesmo é arrancá-la do tronco, se não for a sua própria, especialmente aquela cabeçorra de quem está aborrecendo você.

Nos meus retiros espirituais, como diria Gilberto Gil, descubro certas coisas tão normais. Só que eu não tenho tempo para retiro algum, e ando vendo as coisas normais absolutamente anormais. Por exemplo, você faz uma compra pela internet justamente por causa da urgência que tem. Os caras não só não te entregam logo, como ainda cozinham seu galo em banho-maria. Só resolvem quando você ameaça, e mais, você precisa brigar e lutar via todos os canais competentes, com a boca no trombone e a mão na catapulta. Não seria mais fácil resolverem sem isso? Levei um mês para conseguir receber uma lavadora. Uma saga.

Nada mais se faz - me parece - de forma simples. Outro dia resolvi me libertar, em minha casa, do jugo da Telefônica. Gastava e pagava sem usar. Quando usava pagava mais do que gastei. Enfim, resolvi. Vocês já tentaram se livrar de uma operadora? Foram quase duas horas de puro desgaste, espere um momentinho, departamento x, para departamento y, perguntas, respostas, mesmas perguntas e, claro, as mesmas respostas. Parecia aula de jornalismo. Por que, quando, onde.

O melhor foi uma enorme e variada quantidade de coisas que me ofereceram tentando me demover da ideia, só faltou (uma pena) oferecerem um cruzeiro no Caribe. Se podiam me dar tudo isso, porque não deram antes? Juro: foi difícil demais da conta. As atendentes só faltaram me contar histórias de como elas seriam açoitadas caso me deixassem partir. Agiram como amantes abandonadas à própria sorte, grávidas, no meio do Congresso Nacional assistindo a discurso do Suplicy.

Eu, de minha parte, senti-me uma carrasca, com a no final, como está tanto na moda, à fria, a insensível por abandonar uma empresa tão "legal" depois de dezenas de anos de convivência. Deve ser mais fácil separar-se do marido do que desvencilhar-se das operadoras. Eu consegui, mas ando atormentada se algumas dessas atendentes não foram demitidas por minha causa. As pessoas do caso da máquina de lavar, ao contrário, não me comoveram. Por mim, desejei que todas elas e eles comprassem no mesmo lugar e tivessem o mesmo problema para ver como é bom para a tosse, e enfiassem aquelas respostas cretinas que me davam em um lugar bem legal.

A mim parece que o mundo todo está no limite, ou sendo levado até ele. O tempo. A política. A natureza. O bom senso. As relações humanas. Será que estamos recebendo descargas atômicas junto com todas essas chuvas? Será a nossa alimentação? Não há teses falando dos hormônios das carnes dos animais que comemos, e dos efeitos dos agrotóxicos, que nem barato dão? Será o ar que respiramos? Será culpa do governo? Do Obama?

Aí, saquei o que acontece. Os hormônios - verdade! - parece que têm, sim, boas partes de culpa no cartório. Eles estão na corrente sanguínea ou em outros fluídos corporais. Esses casos nervosos acabam envolvendo todos, os masculinos, os femininos, os vegetais (é, são fundamentais), os dos adolescentes. Sou a favor de penas mais leves, por exemplo, para mulheres que cometeram crimes durante o período de TPM.

Fui fazer uma pesquisa sobre isso, tentando entender o meu próprio organismo. Estou num tal de climatério, palavra bonita, mas que acaba irritando mais porque lembra calor e cemitério. Dizem por aí que o citado dá ondas de calor, suores noturnos, insônia, menor desejo sexual, irritabilidade, depressão, ressecamento vaginal, dor durante o ato sexual, diminuição da atenção e memória. Ufa! Não cheguei a tudo isso, mas pensei que se têm quem passa por metade, imagine pisar sem querer no calo dessa mulher.

É tudo culpa dos hormônios, sim! Só pode ser a falta ou excesso de estradiol, progesterona, testosterona, esterona, cortisol, melatonina, um bando a quatro, os culpados pelos males do mundo. Descobri até um que chama premarim, estrogênio artificial receitado com frequência, porque protegia pessoas com problemas cardíacos, mas também já contribuía para o aumento do câncer de mama e do endométrio (parte interna do útero). Os médicos tentaram melhorar a coisa, aliando-o ao provera (progesterona sintética), mas o risco de doenças cardíacas aumentou de novo. O pior vem agora: segundo consta, o premarim é feito com urina de éguas prenhas que são aprisionadas, tratadas estupidamente e sacrificadas para este fim. Socorro! O que uma veggie, vegan, vegeta diria?

Não sei se estou certa ou não, mas fico mais tranquila em saber que não sou só eu que passa por tantos perrengues. Que esses hormônios atacam todo mundo, desde que nascemos até nossa morte. Nos adolescentes que quase piram, tantas transformações. Nas mulheres, por outro tanto. Nos homens, nos ossos, nos órgãos, nos acúmulos de gordura aqui e ali.

Por via das dúvidas já fui ao médico, fiz todos os exames e as coisas - por dentro - estão normais. O que me faz crer que, então, as chatices e chateações são da natureza. São do dia-a-dia que temos que viver. Calma. Take it easy
 (*) Marli Gonçalves (marli@brickmann.com.br / marligo@uol.com.br / www.brickmann.com.br)  é jornalista.
____________________________________________________________________________________

 

Como se empenhar nos estudos no início do ano

O estudo é algo muito importante na vida de uma pessoa até mesmo para que possa aprender e aprofundar seus conhecimentos sobre aquilo que está sendo estudado e também para ela vir a ter uma carreira profissional de sucesso no futuro, mas como é costume de um jovem quando vai dar inicio aos seus estudos no começo a pessoa não quer saber muito vai até a escola porque tem que ir, mas o que nem todo mundo sabe é o quanto é importante estudar no inicio do ano.
O início do ano, início dos estudos é importante porque é naquele momento a partir daquele instante que você começará a ter conhecimento sobre aquele assunto mesmo que seja a matéria que não goste é importante porque pode ser que futuramente quando você for entrar em alguma empresa necessite daquela informação que obteve quando estava na escola, o autoconhecimento sobre as coisas é muito importante, pois uma empresa não vai contratar uma pessoa que não tem nenhum conhecimento sobre o cargo que irá ocupar e com isso suas chances serão perdidas, pois é algo convicto que o chefe ou gerente da empresa, irá contratar alguém com o conhecimento mais avançado e não com 50% de conhecimento.
Mas caso você esteja já trabalhando e deseje dar continuidade a seus estudos é necessário também que você se empenhe ao máximo e esteja sempre preparado para qualquer coisa, pois pode vir a acontecer do seu chefe lhe pedir algo e para que possa executar sua função com sucesso é necessário obter certo conhecimento sobre aquilo que ele lhe pediu assim mostrará sua capacidade e poderá quem sabe subir de cargo dentro da empresa, pois seu chefe verá como está se empenhando para realizar esta tarefa, por isso e por várias outras coisas é importante o estudo, portanto se chegou o início do ano e você se matriculou em alguma escola mais não está tão empolgado assim faça um esforço se dedicando 90% que seja assim suas chances de vencer futuramente serão bem maiores.

____________________________________________________________________________________


Consultar IPVA


Para consultar se o pagamento do IPVA de seu veículo já aconteceu, ou então se ele está atrasado ou ainda qual é o valor das parcelas caso você opte em pagá-lo dentro do prazo estipulado pelo Detran, ou ainda saber qual será o valor que você poderá pagar até o final do ano corrente para poder ter a documentação de seu veículo liberada para renovação ao vencimento do licenciamento de seu carro, você poderá acessar o site do Detran e apenas com seu código RENAVAM que está impresso no documento de seu automóvel, poderá consultar sua situação perante o órgão máximo de trânsito do Brasil.
O IPVA geralmente é pago no início do ano, onde todos os proprietários de veículos recebem em suas residências o carnê para pagamento da primeira parcela do IPVA, onde o valor é dividido inicialmente em três vezes sem juros para facilitar a vida do dono do automóvel, mas caso ele opte em não realizar o pagamento, ele poderá quitar este débito pagando-o totalmente em uma só vez até o mês de vencimento do documento de seu veículo.
Caso você tenha alguma dificuldade em consultar seu IPVA através da internet ou não esteja entendendo os valores apresentados através da consulta, você poderá ir até um despachante de confiança ou a alguma auto escola e solicitar que façam uma consulta para você e explique detalhadamente o que é que significam os valores, prazos e condições de pagamentos para não ficar em débito com a lei de trânsito brasileira, e isto poderá impedir que o documento de licenciamento seja renovado posteriormente, e se este documento não estiver em dia, caso seja parado por uma blitz ou verificação de rotina, seu veículo será detido até pagamento de todos os débitos em aberto.
Além do site oficial da secretaria da fazenda e do Detran disponibilizarem a consulta gratuita através da internet, você poderá também imprimir o boleto para pagamento do débito, caso já haja passado o prazo de parcelamento estipulado, e então você poderá imprimir o boleto online e pagar em qualquer agência bancária que trabalhe com autenticação automática.

Twitter: Como ter destaque com perfil 100% pessoal
Focar apenas em suas atividades sem se relacionar com o nome da empresa em que trabalha é o fator essencial para quem deseja se destacar de modo pessoal no Twitter, segundo o diretor de novos negócios da Focousnetworks, Rafael Kiso. Na quarta-feira (16), em participação no Web Expo Forum, ele afirma que definir os temas a serem postados no microblog também ajuda a crescer e até “se tornar especialista” no assunto.

“Não se pode falar de tudo sem ter uma identidade, sem ser você mesmo. É necessário definir um ou dois temas que serão abordados em seu perfil. Assim você ganha espaço e se torna até fonte para aquele assunto”, informa Kiso.

O manager da Focousnetworks também comenta sobre o modo que o conteúdo que foi definido pelo internauta deve ser postado no Twitter. “Não tente escrever algo em dois ou três tuítes. É importante usar seu poder de síntese”, declara.

Consultar multas de trânsito

Muitas vezes quando estamos transitando irregularmente com nosso automóvel por locais que a gente não imagina que haja fiscalização ou então somos surpreendidos por alguma blitz ou algum policial que faz plantão naquele lugar, acabamos levando uma multa por estar infringindo uma lei do trânsito brasileiro, e a depender da infração a multa poderá custar caro e inclusive resultar na suspensão do direito de dirigir.
Pensando em ajudar e também a facilitar o lado do motorista, o Detran disponibiliza na internet um portal onde se é possível consultar toda e qualquer infração cometida pelo veículo no qual a ti pertence, bastando ter em mãos o documento do veículo com o código do RENAVAM e também o CPF do proprietário do mesmo, assim basta acessar o portal, inserir seus dados e então conferir se seu veículo possui alguma multa registrada pelo Detran.
Se você tiver alguma dificuldade na hora de consultar suas multas, bem como entender quando elas foram aplicadas, dia, local e horário, poderá ir até um despachante ou auto escola de confiança e solicitar o serviço, que provavelmente não lhe será cobrado nada por isso, por ser justamente apenas uma consulta gratuita no site do Departamento Nacional de Trânsito.
Através do serviço de consulta de multas você poderá imprimir também o boleto para efetuar o pagamento, sendo que se fizer o mesmo antes do vencimento da multa você terá um desconto no ato do pagamento, isto existe para incentivar os infratores a arcarem com as multas que respectivamente lhes foram aplicadas, evitando que multas se acumulem e posteriormente tenham um valor acrescido por juros e moradia.
Todas as multas que lhe forem aplicadas poderão receber recursos, ou seja, você poderá contestar a aplicação daquela infração, sendo que para isso você terá que ter provas concretas de que você realmente não estava causando aquela infração, bem como não estava naquele lugar no qual a multa foi aplicada, e se ela não lhe for entregue em seu endereço dentro de 30 dias é sinal de que ela não foi aprovada pelo Detran.


Como mandar bem no ENEM

Para mandar bem no ENEM não basta simplesmente ficar dias e mais dias estudando um mesmo assunto, pois isto pode acabar atrapalhando e muito na hora da prova, afinal de contas deve-se primeiramente ter acesso ao edital do concurso para conhecer quais serão as matérias e os assuntos que irão fazer parte da prova, aí sim é hora de começar a estudar e focar-se totalmente nos estudos para mandar bem no Exame Nacional do Ensino Médio.
Algumas dicas são imprescindíveis para mandar bem no ENEM, bem como procurar manter-se tranqüilo no dia da prova, procurar fazer uma alimentação leve no dia da prova, procurar dormir bem e cedo na noite anterior para acordar totalmente disposto no dia da avaliação, e também procurar evitar a ansiedade, através de artifícios como, por exemplo, chocolate, que ajuda e muito a conter a ansiedade dos candidatos.
Procurar estudar baseando-se em provas anteriores, bem como conhecer o molde de prova, como são dispostas as questões e também conferir qual será a maneira e a ordem das questões é também muito importante para os candidatos, afinal de contas tudo ficará mais fácil se você conseguir prever o que te espera na prova, e este já é um belo passo rumo ao sucesso.
Um dos itens que mais contam pontos na hora da nota final do ENEM é com certeza a redação, procure então ter bastante coerência na hora que for escrevê-la, mantendo-se sempre focado no tema principal e não fugindo para temas que não condigam com o que a redação trata-se, por exemplo, evite falar de carros quando o assunto for motos, ou vice-versa, tenha sempre um bom desenvolvimento da redação seguindo etapa por etapa, o início, o desenvolvimento e a finalização.
Portanto, seguindo estas dicas e macetes com certeza você obterá um bom resultado na prova do ENEM, procure sempre seguir ao menos um pouco do que lhes foi passado neste texto e terás um resultado satisfatório, e estudar nunca é demais, desde que se esteja estudando o assunto que irá fazer parte da prova.

Cuidado para não comprometer sua imagem profissional durante o verão

Apesar da conversa sobre adequação do vestuário de trabalho parecer insistente e sem imaginação, tenho reparado que as temperaturas muito elevadas vêm mexendo com a sensibilidade das mulheres para a escolha sobre o que vestir.
Ninguém tem dúvidas de que o calorão mexe com o cérebro e com o corpo. Mesmo assim, tecnicamente falando, trabalho continua sendo trabalho e a roupa não pode ir além do esperado para o contexto.
Para as empresas, o desgaste em tentar policiar o que suas funcionárias vestem tem ido de delicadas e acanhadas sugestões, quando as situações permitem, até conversas particulares. Mas não tem dado muito certo, cheias de calor e, às vezes, sem nenhum critério, as mulheres têm se exposto mais do que deveriam. Uma pena, porque segundo as pesquisas, o vestuário feminino pode ajudar a alavancar ou segurar a ascensão profissional da mulher.
Fica claro para a maioria dos RHs que a confusão sobre o que vestir tem potencial para causar transtornos também para a imagem corporativa. E não há nada mais desagradável do que ter numa reunião de negócios uma mulher vestida inadequadamente.
Fendas, transparências e decotes não contribuem com o trabalho sério. Ao contrario, fragilizam em muito a imagem da profissional, e são poucas as empresas que fecham os olhos ou até veladamente estimulam, em função de seus produtos e serviços, a exposição sensualizada de suas colaboradoras.
Para as mulheres que acreditam que fazem boa figura profissional exibindo seus atributos físicos por meio de suas roupas, um lembrete: nos currículos para empregos sérios o que consta são as realizações e conquistas profissionais.
Dizem que conselho não se dá de graça, mas eu sou insistente e não posso deixar de dar o meu pitaco  e sugestões numa questão tão relevante:
- Para não errar, separe suas roupas em “adequadas para trabalhar”, “de passeio”,  “de balada” ou “para ficar em casa”. São completamente diferentes uma das outras.
- Se a sua fonte de renda for seu emprego, lembre-se de que são cinco dias por semana de trabalho para dois dias de descanso. Então, tenha no guarda roupa mais opções para a vida profissional. Isso evita ter de misturar roupa de trabalho com a de balada, por exemplo.
- A sensatez é uma competência que demonstra maturidade da profissional. Assim, saber adequar a roupa ao tipo de trabalho e ambiente em que atua é uma demonstração clara de uma mulher de sucesso.
- A exibição sensual pode servir de isca para os negócios de algumas empresas. Mas, será que ter a imagem atrelada aos atributos físicos interessa para futuros depoimentos sobre a profissional e para o currículo?

Como saber qual câmera é perfeita para você?
Tímida ou extrovertida, que mulher não gosta de ser fotografada? De forma espontânea, posada, inusitada ou de surpresa, não importa. O que vale é sair bem no clique. E tirar muitas fotos! Mas com tantos modelos de câmera fotográficas nesta era digital, como saber qual é o aparelho perfeito para você?

Em fotografia, os recursos em busca de imagens perfeitas não têm fim. Contudo, para quem quer apenas registrar bons momentos, Ênio Lopes, professor e diretor da escola de fotografia Focus destaca alguns pontos, a começar pelo zoom, a função que aproxima e afasta o que será clicado. "Apesar do termo 'zoom digital' soar bonito, fuja dele. O zoom deve ser óptico", alerta. Lopes explica que o zoom amplia digitalmente o centro da imagem, deixando-a distorcida e pixelada, ou seja, composta de um monte de quadradinhos de pixels que interferem na qualidade da foto.

Por falar em pixels, este é outro ponto que deve ser esclarecido. O gerente de produto da Olympus, Christiano Andrade, ensina: "Quanto mais megapixels, maior é a capacidade de ampliação. Para realizar uma boa imagem de tamanho 10x15, por exemplo, basta uma câmera de 3 megapixels". Ter uma resolução acima de 10 megapixels, continua ele, já não representa uma grande diferença para o usuário comum.

Segundo Cecília Romonsini, fotógrafa e supervisora de vendas do Studio Antares, o tipo de lente é mais importante do que a quantidade de pixels. "Tem que saber que tipo de lente a sua câmera possui. Não adianta ter 20 megapixels que, se a lente for de acrílico, por exemplo, você não consegue obter uma qualidade nem de um megapixel nas fotos", decreta Romonsini. A especialista aponta, entretanto, que o mínimo para uma boa resolução são cinco megapixels.

As máquinas compactas se tornaram acessório indispensável na bolsa. Mas com a evolução constante e os preços mais baixos, muitas pessoas consideram investir em tecnologias mais avançadas. Andrade ressalta também o fator design, grande atrativo na hora de bater o martelo. "Um design é fundamental na decisão das meninas", confirma. "Nós desenvolvemos uma linha de adesivos para personalizar a câmera", conta.

Conhecer o equipamento
Segundo Andrade, a satisfação maior na câmera está diretamente associada ao conhecimento que a pessoa tem das funções que ela disponibiliza. O gerente expõe recursos que podem dar um upgrade nas imagens. "Nas máquinas Olympus, temos um efeito chamado beauty, que suaviza imperfeições e marcas de expressão na hora do clique. É um Photoshop instantâneo", resume.
A opção modo de cena também incrementa os registros, sendo grande aliada na adequação da câmera ao ambiente a ser capturado. "São uma série de ajustes de foco e velocidade de captação pré-estabelecidos que vão auxiliá-lo a conseguir maiores detalhes em cenários variados", explica. Dessa forma, os resultados podem ser os mesmos independentemente de você estar em um belo jardim ou registrando um show de fogos de artifício.
Conhecer o equipamento é o primeiro passo para conseguir traduzir o que os olhos enxergam em imagens. A simbiose entre o fotógrafo e a máquina é fundamental, pois saber escolher as funções de acordo com o seu gosto e interesse, Lopes afirma, é certeza de resultados satisfatórios: "Comece a experimentar funções personalizadas. Função para dia de sol, função para praia, função para neve, fogos de artifícios, retratos, esporte". A qualidade só vem com o tempo e a prática. "Uma rápida leitura no manual da câmera também ajuda muito".
Cuidados com o equipamento
A durabilidade também é importante para fazer valer o investimento. Guardar em locais fechados por muito tempo ou submetê-los ao calor excessivo prejudicam, e muito, a vida útil do equipamento. O calor e a umidade são os principais vilões, como adverte Andrade. "Colocar dentro do porta-luvas do carro, por exemplo, pode prejudicar a câmera definitivamente. Assim como guardar por muito tempo dentro de bolsas", finaliza o professor.

Como decorar sua casa com fotografias
A foto é o registro memorável de uma pessoa, um lugar ou um momento. O reconhecimento da fotografia como arte, no Brasil, tem crescido e atraído a atenção do mercado, que aposta tanto nos originais clássicos, como nos novos talentos. Por conta disto, elas também começaram a ser mais procuradas como peças para a decoração de ambientes. Na hora de ambientar os espaços, vale optar por réplicas, novos talentos ou até misturar fotos clássicas com comuns. Tudo em prol de uma história com muita personalidade.

Fotos na decoração: reflexo da personalidade dos donos

"A fotografia causa fascínio em busca de registrar e eternizar momentos desde as chapas de vidro, passando pela película e hoje a imagem digital. Para muitos é um bem de consumo, é uma maneira de sociabilizar, de encurtar distâncias e de conhecer destinos antes jamais vistos, explorados", define o fotógrafo Sergio Caddah.
Fotografias, assim como os quadros, ocupam uma área importante no ambiente, chamando a atenção de quem visita a casa, já que são peças de contemplação. Na hora de escolher imagens vale pensar, antes de tudo, na mensagem que quer passar.

"As fotos imprimem um toque pessoal na decoração, fazem com que o cliente tenha referências dos lugares e pessoas que gosta, ou apenas a admiração por um bom profissional", explicam Rosa Tieppo e Elaine Gonzalez, que percebem hoje o maior destaque dado às fotos nos projetos que assinam.

É considerada uma foto clássica aquela que se tornou referência histórica por algum motivo: por retratar uma época de maneira única, por trazer como alvo uma personalidade ou simplesmente por traduzir sentimentos, locais e expressões de maneira marcante.

Bom senso na hora da exposição

Quem opta por investir em originais ou réplicas de fotos reconhecidas pretende dar destaque e importância às mesmas. Para tal, vale pensar em um projeto de iluminação para o espaço, assim como deixar o entorno o mais clean possível, sem interferências.

"Procuramos coordenar a decoração de maneira a se complementarem, optando por iluminação planejada e focando na ausência de cores, deixando a obra transparecer. Nos locais um pouco mais distantes, os acessórios e revestimentos já entram em destaque criando um contraponto.", contam Rosa e Elaine.

Outros fatores devem ser levados em consideração como: a escolha da forma e da cor da moldura e do passe-partout (que separa a imagem da moldura), o vidro (há opções de espessura, que criam diferentes profundidades, assim como os anti-reflexo), a localização na parede (que deve ficar harmoniosa, nem tão baixa, nem tão alta) e a composição com outros quadros e fotos.

Podem ser usadas várias fotos em uma mesma parede mesclando temas, formatos, cores de moldura e até misturar fotos assinadas ou clássicas a fotos comuns. Uma dica: corte imagens de revista nos formatos que pretende usar e teste direto na parede. Fica mais fácil a visualização do conjunto e o risco de errar é minimizado.

Foto é arte?

O debate em torno da questão se foto pode ser considerada arte é antigo e ressurgiu ano passado, quando uma série de fotos de Richard Avedon (1923-2004) alcançou uma cifra milionária de vendas em um leilão na Christie's, de Paris.

O fotógrafo Andre Arruda opina: "A fotografia é tátil, é perene, tem valor material imanente. Fotografia em papel não precisa ligar na tomada. Em termos de Brasil, se um curador estrangeiro afirmar que determinado artista nacional é bom, o mercado o eleva a patamares-preços muito altos".


Calorias das frutas

 

Todos os alimentos que nós ingerimos contém calorias, até mesmos as frutas que muitas pessoas acham que podem serem ingeridas de forma sem moderação que não nos fará engordar ou passar mal, mas muito pelo contrário, algumas frutas chegam a ser tão calóricas quanto algumas fatias de pães ou como um copo de leite.
Tendo em vista que algumas frutas são bastante calóricas, é necessário também ter uma educação em relação às frutas que você consome diariamente, para que assim não haja problemas de você está ingerindo mais calorias do que o ideal para o seu corpo, principalmente para a s pessoas que gostam de ser regradas ou estão fazendo algum tipo de regime ou dieta.
Vamos agora citar alguns exemplos de frutas e suas respectivas calorias, provavelmente você irá surpreender-se ao saber a caloria proporcionada por uma única fruta ou então por uma fração dela.
Abacate – a cada 100g temos 160 calorias
Abacaxi – a cada fatia de 80g temos 50 calorias
Acerola – a cada unidade de 12g temos 4 calorias
Banana Nanica – a cada unidade de 90g temos 117 calorias
Cereja – a cada porção de 100g temos 97 calorias
Goiaba vermelha – a cada unidade de 100g temos 43 calorias
Kiwi – a cada unidade temos 46 calorias
Limão – a cada unidade temos 12 calorias
Laranja – a cada unidade temos 46 calorias
Maçã – a cada unidade de 130g temos 85 calorias
Manga – a cada unidade de 350g temos 230 calorias
Melancia – a cada fatia de 100g temos 25 calorias
Morango – a cada 9 unidades de 100g temos 45 calorias
Pêra – a cada unidade de 100g temos 70 calorias
Tangerina – a cada unidade de 100g temos 52 calorias
Lembrando que estes números são números aproximados, uma vez que cada fruta pode conter mais ou menos caloria, a depender de seu tamanho, época e principalmente de sua espécie. Se você baseia sua dieta ingerindo frutas, procure agora adicionar ao seu cálculo de consumo diário de calorias estes números, obtendo assim uma dieta mais balanceada e equilibrada, pois, por exemplo, se comermos três mangas durante um dia todo, estaríamos ingerindo quase 700 calorias, algo bastante relativo.
Postar um comentário